Geral

Sem ser brilhante, Barcelona empata com o Levante e conquista o tri

O Barcelona precisou apenas de um empate nesta quarta-feira, em Valência, para levantar o tri do Campeonato Espanhol com duas rodadas de antecedência. O time catalão ficou no 1 a 1 com o Levante, fora de casa, e levantou o 21º título nacional de sua história (o arquirrival Real Madrid tem dez a mais). Os […]

Arquivo Publicado em 11/05/2011, às 20h23

None

O Barcelona precisou apenas de um empate nesta quarta-feira, em Valência, para levantar o tri do Campeonato Espanhol com duas rodadas de antecedência. O time catalão ficou no 1 a 1 com o Levante, fora de casa, e levantou o 21º título nacional de sua história (o arquirrival Real Madrid tem dez a mais). Os gols da partida foram marcados por Keita, para os visitantes, e Caicedo. A partir de agora, o foco de Messi, Xavi, Iniesta & cia é a final da Liga dos Campeões, no dia 28, contra o Manchester United, em Wembley, na Inglaterra.


Diferentemente de toda a temporada, o Barcelona, que chegou a 92 pontos e não pode ser mais alcançado pelo time merengue (segundo colocado, com 86), brilhou pouco no jogo que garantiu mais uma taça. Pode-se dizer que a equipe comandada por Pep Guardiola jogou para o gasto. Lionel Messi, por exemplo, artilheiro do time no Campeonato Espanhol, com 31 gols, só acordou no segundo tempo com belas jogadas e uma bola na trave.


Se ainda tem dez conquistas a menos que o Real, pelo menos na temporada 2010-2011 o Barça leva vantagem sobre o rival. Os últimos meses ficaram marcados pela disputa entre as equipes, principalmente pelos treinadores Guardiola e José Mourinho às vésperas dos confrontos pela Liga dos Campeões e pela Copa do Rei, conquistada pelos merengues após triunfo por 1 a 0. No Campeonato Espanhol, o time catalão venceu o clássico do primeiro turno, no Camp Nou, por 5 a 0. Na volta, no Santiago Bernabéu, empate por 1 a 1. E, na Champions, eliminou o Real garantindo uma vaga na decisão.


Na tabela de artilheiros, Cristiano Ronaldo leva vantagem sobre Lionel Messi. Enquanto CR7 tem 36 gols e está em busca do recorde de Hugo Sánchez, que marcou 38 vezes em 1990, defendendo o mesmo Real Madrid, o hermano permanceu com 31. No entanto, contando todas as competições da temporada, o argentino tem 52 tentos contra 49 do português.

Jornal Midiamax