Geral

Saúde quer 15 doadores de órgãos por milhão de habitantes até 2015

O Ministério da Saúde lançou na noite desta terça-feira (27) a 12ª campanha nacional de doação de órgãos e tecidos. Com o tema “Seja um doador de órgãos, seja um doador de vidas”, a mobilização traz o ator José de Abreu e a primeira mulher do Distrito Federal a fazer transplante cardíaco, Maria Pia Albuquerque, […]

Arquivo Publicado em 28/09/2011, às 00h30

None

O Ministério da Saúde lançou na noite desta terça-feira (27) a 12ª campanha nacional de doação de órgãos e tecidos. Com o tema “Seja um doador de órgãos, seja um doador de vidas”, a mobilização traz o ator José de Abreu e a primeira mulher do Distrito Federal a fazer transplante cardíaco, Maria Pia Albuquerque, como padrinhos.


Atualmente, segundo o coordenador geral do Sistema Nacional de Transplantes, Heder Borba, existem 30 mil pessoas aguardando órgãos. Ele afirmou que o número é 12% menor que o de 2010. Entre as dificuldades para doação apontadas pelo coordenador estão o tamanho do território brasileiro e a resistência das famílias.


Segundo o secretário de Saúde do Distrito Federal, Rafael Barbosa, o Brasil é o segundo país que mais realiza transplantes no mundo, sendo o primeiro na rede pública. “O Brasil hoje exporta tecnologia do transplante, não deve nada a canto nenhum deste planeta.”


O coordenador geral do Sistema Nacional de Transplantes disse que o ministério pretende alcançar até 2015 a meta nacional de 15 doadores por milhão de pessoas. Até o final do ano ele afirmou que o índice deve chegar a 11. Borba afirmou que em Santa Catarina o valor é de 25 doadores por milhão de pessoas e na Bahia é de 5.


Durante o evento, também houve lançamento do portal de transplantes e assinatura de um termo de cooperação com a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo para capacitação de servidores em todo país. Além disso, foram reconhecidos os trabalhos desenvolvidos pelo médico Cláudio Moura Lacerda, pioneiro no transplante hepático em Pernambuco, e pela Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre.

Jornal Midiamax