Geral

Ronaldo: Hipotireoidismo antecipou fim da carreira, diz craque

Doença desacelera o metabolismo e é tratada com a reposição do hormônio Tiroxina

Arquivo Publicado em 14/02/2011, às 15h04

None
512679583.jpg

Doença desacelera o metabolismo e é tratada com a reposição do hormônio Tiroxina

Na entrevista de despedida da carreira no futebol profissional, o craque brasileiro Ronaldo anunciou agora há pouco, nesta manhã de segunda (14) que convive há cerca de quatro anos com o hipotireoidismo.

A doença desacelera o metabolismo e é tratada com a reposição do hormônio Tiroxina. “Há quatro anos atrás descobri, no Milan, descobri que sofria de um distúrbio que chama hipotireoidismo, um distúrbio que desacelera o seu metabolismo e para controlar isso teria que tomar uns hormônios que no futebol seriam doping”, contou.

Segundo ele, o fato deveria constranger muitos que fizeram piadas sobre o excesso de peso do craque, um dos efeitos da doença. “Então muitos aqui devem estar arrependidos de terem feito chacota do meu peso, não guardo mágoa de ninguém, só queria explicar isso no último dia de minha carreira”, ponderou.

Jornal Midiamax