Geral

Ronaldinho Gaúcho ‘sem freio’ nas bolas divididas com adversários

O mundo se acostumou a ver o Ronaldinho Gaúcho batendo faltas com maestria, derrubando times inteiros com dribles desconcertantes e machucando… muitos corações de torcedores adversários. Mas desde que chegou ao Flamengo, ele entrou no clima do funk Bonde do Mengão sem freio… literalmente. Em dez jogos (nove pelo Carioca e um pela Copa do […]

Arquivo Publicado em 15/03/2011, às 20h06

None

O mundo se acostumou a ver o Ronaldinho Gaúcho batendo faltas com maestria, derrubando times inteiros com dribles desconcertantes e machucando… muitos corações de torcedores adversários. Mas desde que chegou ao Flamengo, ele entrou no clima do funk Bonde do Mengão sem freio… literalmente. Em dez jogos (nove pelo Carioca e um pela Copa do Brasil), o camisa 10 levou quatro cartões amarelos e deu entradas típicas de zagueiros. E dos botinudos.


Para alguns adversários, o Gaúcho está acelerando demais. Por isso, aconteceram alguns “acidentes” pelo caminho. Que o digam o Roberto Lopes, do Boavista, Alessandro, do Botafogo e o goleiro Ricardo Berna, do Fluminense. O comentarista de arbitragem da TV Globo, José Roberto Wright, demonstra preocupação com a “disposição” apresentada pelo ídolo rubro-negro.


– Em toda partida, há uma jogada que ele divide a bola com certa violência junto aos adversários – disse.


O arqueiro tricolor Ricardo Berna por pouco não foi atingido por uma entrada dura do Ronaldinho Gaúcho no Fla-Flu do último domingo. O carrinho do craque foi com força excessiva e quase acertou o rival em cheio. Lance parecido também aconteceu entre o camisa 10 do Flamengo e Diego Padilha, do Bangu, a ponto de assustar o adversário.


– Nós estávamos tentando marcar um pouco mais próximo dele, que é um jogador diferenciado. Acho que ele está ficando um pouco irritado com esse tipo de marcação e, por isso, cometeu muitas faltas. Nós não víamos ele fazer isso lá fora – afirmou o atleta banguense.


O repertório do Gaúcho é variado. Teve chutinho por baixo, cutucada por trás e carrinho à la Ronaldão (ex-zagueiro do São Paulo e do Flamengo). O pé direito, tão telentoso, também protagonizou cenas nada elegantes. Até em Copa do Mundo, ele derrapou. Foi expulso em 2002 no jogo contra a Inglaterra.


Por outro lado, há quem defenda o ídolo do Flamengo. O meio-campo e companheiro de time Thiago Neves joga a culpa dessa nova faceta do atacante na arbitragem.


– Eu acho que os juízes no Brasil dão muitas faltas, algumas nem são para cartão. Pode ser excesso de vontade dele e minha. Também estou tomando cartão direto – minimizou.


Advertido com cartões amarelos diante do Boavista (duas vezes), Bangu e Fluminense, o próprio Ronaldinho Gaúcho não acha que precisa puxar o freio de mão nas bolas divididas com os adversários.


– Acho que é uma coisa normal. Às vezes você sofre muitas falta, às vezes se faz. São coisas normais de jogo, apenas uma coincidência – disse.


O Flamengo segue sem freio, quer dizer, invicto no Campeonato Carioca. Mas a expectativa é que o Ronaldinho Gaúcho continue atropelando os adversários só com dribles e gols.

Jornal Midiamax