Geral

Romário manda recado a Edmundo: ‘Logo estaremos jogando futevôlei’

Amigo e desafeto de Edmundo em momentos diferentes da carreira de jogador, Romário, agora deputado federal, manifestou nesta quinta-feira, através do Twitter, seu apoio ao ex-companheiro, preso nesta quinta-feira e solto horas depois. Edmundo foi condenado em 1999 a quatro anos e seis meses de prisão por homicídio culposo em acidente de carro ocorrido em […]

Arquivo Publicado em 17/06/2011, às 00h40

None

Amigo e desafeto de Edmundo em momentos diferentes da carreira de jogador, Romário, agora deputado federal, manifestou nesta quinta-feira, através do Twitter, seu apoio ao ex-companheiro, preso nesta quinta-feira e solto horas depois. Edmundo foi condenado em 1999 a quatro anos e seis meses de prisão por homicídio culposo em acidente de carro ocorrido em 1995.


– Edmundo, pode acreditar. Eu, minha família, meus amigos e nossos amigos em comum estaremos torcendo e orando para que você possa rapidamente voltar a ter uma vida normal. Fé, paz de espírito e, principalmente, sabedoria. É o que te desejo neste momento. Logo logo estaremos no Pepê jogando nosso futvôlei – disse Romário.


O Baixinho ainda explicou os motivos pelos quais votou na flexibilização das licitações para a Copa do Mundo. A intenção do governo é acelerar as obras e serviços previstos para os jogos olímpicos e para o Mundial, mas a oposição argumenta de que elas fragilizariam a transparência das licitações e aumentariam os casos de corrupção na administração pública.


– Já estive em quatro cidades junto com minha comissão e, pelo andamento de tudo que eu vi, as coisas estão realmente complicadas. E todos vêm com a mesma história: ‘Temos dificuldades com as licitações’. Flexibilização não é facilitação. Vamos continuar fiscalizando – disse o deputado, para em seguida completar.


– Se essa lei de flexibilização das licitações não passasse agora, vocês sabem o que realmente aconteceria? Em um ano e meio iriam alegar que essas obras seriam emergenciais, o que significa que a roubalheira e a falta de respeito com o dinheiro do povo seria uma das maiores vergonhas da história do nosso país.

Jornal Midiamax