Geral

Risco menor mostra que política fiscal brasileira é responsável, diz FMI

O economista chefe e diretor do departamento de pesquisa do Fundo Monetário Internacional (FMI), Olivier Blanchard, afirmou nesta sexta-feira (17), que o recuo do risco brasileiro a um patamar inferior ao dos Estados Unidos é uma boa notícia para o país e demonstra que a política fiscal do Brasil tem sido responsável. “Acredito que esta […]

Arquivo Publicado em 17/06/2011, às 15h28

None

O economista chefe e diretor do departamento de pesquisa do Fundo Monetário Internacional (FMI), Olivier Blanchard, afirmou nesta sexta-feira (17), que o recuo do risco brasileiro a um patamar inferior ao dos Estados Unidos é uma boa notícia para o país e demonstra que a política fiscal do Brasil tem sido responsável.


“Acredito que esta é uma boa notícia, mais para o Brasil do que para os Estados Unidos. Isso mostra que a política fiscal do Brasil foi responsável nos últimos anos. O país está se beneficiando dessas medidas”, afirmou ele, em evento na Bolsa de Valores de São Paulo.


Na quarta-feira, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que o risco brasileiro está, pela primeira vez na história, abaixo do risco dos Estados Unidos. Como referência para análise, o ministro usou o instrumento conhecido como Credit Default Swap (CDS) – um “seguro” do risco para a exposição a títulos da dívida dos países.


Blanchard afirmou que os mercados emergentes têm sido responsáveis com as políticas fiscais, mas alertou que é preciso ficar atento aos riscos de crescimento da dívida.


“É importante evitar uma alavancagem muito rápida nos países emergentes. É preciso tomar cuidado com o crescimento rápido demais e muito crédito, que pode levar a inflação”. Ele disse que os governantes precisam adotar medias de políticas fiscais e monetárias para evitar que esse crescimento acelerado atrapalhe a saúde fiscal do país.

Jornal Midiamax