Geral

Richarlyson é expulso com 22s, mas Atlético-MG vira e vai à final

Mesmo atuando praticamente todo o segundo tempo com um jogador a menos, o Atlético-MG assegurou a classificação à decisão do Campeonato Mineiro. Na noite deste sábado, a equipe comandada por Dorival Júnior superou a expulsão-relâmpago de Richarlyson e bateu o América-MG por 2 a 1, na Arena do Jacaré, e carimbou um lugar na decisão […]

Arquivo Publicado em 30/04/2011, às 23h41

None

Mesmo atuando praticamente todo o segundo tempo com um jogador a menos, o Atlético-MG assegurou a classificação à decisão do Campeonato Mineiro. Na noite deste sábado, a equipe comandada por Dorival Júnior superou a expulsão-relâmpago de Richarlyson e bateu o América-MG por 2 a 1, na Arena do Jacaré, e carimbou um lugar na decisão contra o vencedor de Cruzeiro e América-TO, que entram em campo neste domingo, às 16h (de Brasília).


Apesar da vitória, o Atlético passou por um acontecimento pouco visto no futebol ocorreu na noite deste sábado na Arena do Jacaré. O meio-campista Richarlyson retornou aos gramados pouco mais de um mês após se lesionar, e sequer teve tempo de suar. O jogador entrou no intervalo e acabou expulso pelo árbitro Cleber Wellington Abade apenas com 22s da segunda etapa por motivo de reclamação.


Mesmo com um jogador a menos durante toda a segunda etapa, o Atlético Mineiro mostrou maturidade suficiente para superar o experiente time do América, que chegou a ameaçar o clube alvinegro ao abrir o placar aos 14min com Luciano. Para sorte do público atleticano, Magno Alves esteve em noite inspirada e resolveu o confronto.


Aos 19min, o experiente atacante empatou, mostrando oportunismo ao girar dentro da área e finalizar com categoria. O tento embalou o time alvinegro, que virou o marcador logo em seguida com o meio-campista Serginho, em arrancada da intermediária que terminou com uma ótima conclusão do jogador atleticano.


Na decisão, o Atlético-MG deverá enfrentar o arquirrival Cruzeiro, que possui uma enorme vantagem em relação ao adversário deste domingo. Na primeira partida, fora de casa, o clube comandado por Cuca aplicou uma impressionante goleada por 8 a 1, praticamente assegurando um lugar na decisão do Estadual.


O jogo


A vitória por 3 a 1 na primeira partida permitiu ao Atlético Mineiro adotar uma postura mais ponderada diante do rival. Jogando sob as ordens do regulamento da competição, Dorival Júnior escalou a equipe para apostar nos contra-ataques, tanto que enviou a campo um time leve com Giovanni Augusto, Renan Oliveira, Mancini e Magno Alves no comando ofensivo.


Precisando da vitória por três tentos de diferença para avançar e sem conseguir explorar as jogadas pelas laterais, o América-MG tentava penetrar na defesa atleticana pelo meio, mas encontrava muitas dificuldades e passou a tentar os arremates de longa distância, porém a pontaria dos jogadores do América não estava em dia.


Dessa forma, o Atlético-MG tentava marcar aproveitando os erros de passe do adversário. Aos 23, em um contra-ataque com muita velocidade, Mancini driblou o marcador e bateu cruzado, mas Flávio salvou o América-MG. O troco da equipe americana, veio aos 26, com Camilo que dá intermediária tentou surpreender Renan Ribeiro, mas a bola saiu pela linha de fundo, levando perigo.


Aos 35, depois de cobrança de falta pela direita, o atacante Eliandro, desviou de cabeça e obrigou Renan Ribeiro a operar milagre para salvar a meta atleticana. Aos 41, o América-MG chegou com perigo mais uma vez, com Eliandro que aproveitou cruzamento e testou com violência para o gol, mas bola explodiu no travessão do Atlético, no último lance do primeiro tempo.


A etapa complementar começou do mesmo jeito que o início do jogo, ou seja, de forma eletrizante. Com 22s em campo, o volante Richarlyson, que tinha acabado de entrar, foi expulso pelo árbitro paulista Cléber Wellington Abade, e dificultou a vida atleticana.


Mesmo com homem a menos em campo a primeira chance de gol do segundo tempo, foi do Atlético. Aos 6min, Magno Alves entrou livre na área e na finalização, Micão salvou. Após este lance, o América-MG, que precisava vencer partiu para cima do time atleticano, acuando o rival no campo de defesa.


Aos 11, depois de jogada rápida entre Luciano e Camilo, o armador bateu cruzado e obrigou Renan Ribeiro a fazer ótima defesa para salvar a meta atleticana. Aos 15, não teve jeito e o América-MG chegou ao gol, com Luciano, que aproveitou bobeada da defesa do Atlético-MG e mandou para as redes para abrir o placar.


No minuto seguinte, o Atlético quase chegou a igualdade com Fellipe Soutto, que recebeu ótima assistência de Magno Alves, mas Flávio salvou o América-MG. Aos 19, o Atlético-MG chegou ao empate com Magno Alves, que livre dentro da área, girou e mandou para o gol.


Aos 21, em uma jogada em alta velocidade, o Atlético-MG chegou a virada com Serginho, que tocou na saída do goleiro Flávio, para virar o jogo para time alvinegro. Após o segundo tento, o clube comandado por Dorival Júnior recuou as linhas de marcação e administrou a partida até o apito final do árbitro.

Jornal Midiamax