Revitalização promete transformar Vila dos Ferroviários em ponto turístico de Campo Grande

Tombada como patrimônio histórico de Campo Grande, a Vila dos Ferroviários será revitaliza com a ajuda do projeto Tudo de Cor Para Você. No total, 56 casas da rua Doutor Ferreira serão pintadas e a novidade promete transformar o local em ponto turístico da cidade. O projeto é idealizado pela Coral Tintas e recebeu o […]
| 07/12/2011
- 23:55
Revitalização promete transformar Vila dos Ferroviários em ponto turístico de Campo Grande

Tombada como patrimônio histórico de Campo Grande, a Vila dos Ferroviários será revitaliza com a ajuda do projeto Tudo de Cor Para Você. No total, 56 casas da rua Doutor Ferreira serão pintadas e a novidade promete transformar o local em ponto turístico da cidade.

O projeto é idealizado pela Coral Tintas e recebeu o apoio da Prefeitura Municipal, Fundac (Fundação de Cultura de Campo Grande), Funsat (Fundação Social do Trabalho) e Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Apesar de as pinturas terem iniciado na tarde desta quarta-feira (7), os trabalhos iniciaram bem antes. De acordo com Marcio Souza, coordenador do projeto da Coral no Centro-Oeste, após receberam o contato da Fundac para firmar a parceria, a empresa visitou o local e fez um levantamento para avaliar a necessidade da revitalização e a receptividade dos moradores.

Roberto Figueiredo, presidente da Fundac, garante que a pintura será feita com o consentimento de todos e a reforma trará bons frutos para a região. “A ultima revitalização feita aqui foi quando construíram a Feira Central. Queremos que a Vila seja um ponto turístico”, diz Roberto.

Um dos princípios do projeto é não descaracterizar o patrimônio, mantendo os tons de cores originais, neste caso, são os tons pastéis. “Não podemos transformar a Vila em um Pelourinho e deixar tudo colorido, não é essa a história dela”, diz André Luiz Rachid, chefe de Divisão Técnica do Iphan.

A Funsat selecionou oito jovens, de 15 a 19 anos, para participarem do projeto. “A ideia é inseri-los no mercado de trabalho”, diz Waleska Zafalon, coordenadora de Planejamento da Funsat.

“Gostei da ideia de ter meu primeiro emprego em um momento histórico para Campo Grande”, conta Valknner Henrique Magalhães Silva, de 18 anos, que foi selecionado para ajudar nas pinturas das casas. Com oito pintores e oito ajudantes, a previsão é que o trabalho seja finalizado em 25 dias.

Moradores

Sem medo de estarem em evidência, os moradores da Vila dos Ferroviários aprovam a iniciativa e recebem o projeto bem otimistas. “Vai ficar bonito, se arrumar aqui o povo vai enxergar com outros olhos”, diz o ex-ferroviário Carlos Pereira de Souza, de 82 anos.

Ele veio de Maracaju e mora há cinco anos na Vila com a filha. Sentado no meio fio, ora conversa com a vizinha, ora observa o trabalho dos pintores, e faz uma ressalta: “Eles bem que podiam aproveitar e arrumar a rua também”.

Já a vizinha Elenir Nunes Romeiro, moradora da Vila há 18 anos, embora tenha aceitado bem o projeto, pensa que os tons pastéis poderiam mudar. “Acho que tinha que colocar umas cores mais vivas nas casas”.

Morador na rua Doutor Ferreira há 14 anos, José Claudio Ramirez diz não se lembrar quando foi a ultima fez que investiram nas casas da Esplanada Ferroviária. “Espero que dê um visual legal, que chame mais a atenção”.

Veja também

A página foi criada para dar mais transparência sobre publicidade eleitoral exibida por meio de todas as plataformas da empresa

Últimas notícias