Geral

Revista diz que Lupi viajou em avião pago por ONG; ministério nega

Reportagem publicada neste fim de semana pela revista “Veja” relata uma série de viagens pelo Maranhão do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, em 2009 que teriam sido feitas em avião alugado por um responsável por ONGs que receberam posteriormente verbas de convênios com a pasta. Em depoimento na Câmara nesta semana, Lupi negou relação e […]

Arquivo Publicado em 13/11/2011, às 00h45

None

Reportagem publicada neste fim de semana pela revista “Veja” relata uma série de viagens pelo Maranhão do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, em 2009 que teriam sido feitas em avião alugado por um responsável por ONGs que receberam posteriormente verbas de convênios com a pasta. Em depoimento na Câmara nesta semana, Lupi negou relação e viagem com Adair Meira, controlador das entidades.


Em nota divulgada neste sábado (12), o ministro Carlos Lupi afirmou que esteve no Maranhão para “agendas oficiais e partidárias” e que seu transporte de Brasília a São Luís ocorreu em um voo regular. O ministério divulgou, inclusive, uma cópia do bilhete. Na nota, Lupi diz ainda que dentro do Maranhão foram utilizados veículos de filiados e aviões pequenos de responsabilidade do diretório regional do PDT do Maranhão. “A medida foi tomada para evitar que dinheiro público fosse utilizado nesta agenda”, diz a nota – veja a íntegra no fim da reportagem.


Ouvido pela “Veja”, o ex-secretário de Políticas Públicas de Emprego de Ezequiel Nascimento disse que Adair Meira, controlador de duas entidades que mantém parcerias com a pasta, não só pagou, como acompanhou Lupi nas viagens.


Depois das viagens, Adair Meira teria firmado convênio com o Ministério do Trabalho para atender a projetos na mesma região visitada com a aeronave, diz a revista. À “Veja”, Adair disse que nunca viajou no mesmo avião que Lupi, que não tem relação com o ministro e que suas ONGs foram escolhidas pelo critérios de competência.


Em nota, o ministério afirma que Lupi “desconhece que seu ex-assessor Ezequiel Nascimento, então Secretário de Políticas Públicas de Emprego do MTE, tenha solicitado avião particular para que ele o acompanhasse nesta agenda. Importante esclarecer também que o responsável, conforme a revista Veja afirmou, pelo empréstimo do avião, à época não tinha nenhum tipo de relação com convênios do ministério”, diz a nota.


Segundo a revista, Lupi e uma equipe do Ministério, incluindo Ezequiel Nascimento e Adair Meira, teriam passado, em viagem oficial, por sete cidades do Maranhão em dezembro de 2009 para o lançamento de um programa de qualificação profissional no estado. A aeronave, um King Air branco com detalhes em azul de prefixo PT-ONJ, teria sido alugada por Meira, ligado à Fundação Pró-Cerrado e à Rede Nacional de Aprendizagem, Promoção Social e Integração (Renapsi).


O ministério divulgou fotos nas quais, segundo a pasta, é “possível ver que a aeronave que acompanhava o ministro Lupi na agenda não se trata de um modelo King Air, conforme a revista Veja afirmou, mas do modelo Sêneca”.


Na reportagem, o deputado federal Weverton Rocha (PDT-MA), ex-assessor de Lupi que também teria participado da viagem, disse que o aluguel do jatinho foi pago pelo PDT por R$ 700 mil.


Oposição
Por meio de nota divulgada neste sábado, o líder do PSDB na Câmara, Duarte Nogueira (SP), informou que vai protocolar na próxima semana uma representação na Comissão de Ética Pública da Presidência da República pedindo o afastamento do ministro do Trabalho, Carlos Lupi.


“A carona do ministro contraria o Código de Conduta da Alta Administração Federal. O código proíbe que as autoridades recebam transporte, hospedagem ou quaisquer favores de particulares que possam gerar dúvidas sobre sua probidade”, afirma o PSDB.


Duarte Nogueira disse ainda que vai protocolar um aditamento do pedido de investigação já enviado à Procuradoria Geral da República.

Jornal Midiamax