Geral

Retomado julgamento de empresário que matou arquiteta

Já dura ao menos uma hora o segundo período do julgamento do empresário Luiz Afonso Andrade, acusado de matar a arquiteta Eliane Aparecida Nogueira, sua ex-mulher. A audiência começou por volta das 8 horas e a sentença deve ser lida até as 17 horas. Andrade pode pegar de 12 a 30 anos de prisão, se […]

Arquivo Publicado em 03/03/2011, às 18h11

None

Já dura ao menos uma hora o segundo período do julgamento do empresário Luiz Afonso Andrade, acusado de matar a arquiteta Eliane Aparecida Nogueira, sua ex-mulher. A audiência começou por volta das 8 horas e a sentença deve ser lida até as 17 horas. Andrade pode pegar de 12 a 30 anos de prisão, se condenado.

O empresário disse ter matado a ex, com quem viveu dois anos e se separou três dias antes do crime, em julho passado, após uma discussão.

Ele afirmou que durante seu casamento deixou a arquiteta por ao menos 12 vezes. Ainda assim, sustentou que amava a ex-mulher.

A versão do empresário foi contestada pela acusação. Ele disse ter matado a arquiteta com uma gravata, golpe no pescoço.

Para o promotor de Justiça Renzo Siufi a arquiteta morreu esganada. A versão da gravata seria um meio de o empresário dizer que o crime teria sido provocado “por acidente” e, com isso alimentar a esperança de reduzir sua pena.

Depois do crime, o empresário levou o corpo da mulher até o bairro Tiradentes e, lá, pôs fogo no carro. A perícia afirma que a arquiteta foi queimada ainda viva.

O empresário disse ainda que a arquiteta era ciumenta. Já a acusação afirma que Eliane pediu a separação por não suportar mais as agressões do marido.

Jornal Midiamax