Uma correspondente da BBC entrou no quartel-general do líder líbio, coronel Muamar Khadafi, na capital do país, Trípoli, e depois testemunhou um violento tiroteio nas ruas da cidade.

A repórter Orla Guerin acompanhou rebeldes que percorreram os corredores do complexo do governo na capital, em busca de pistas de Khadafi.

Em meio à escuridão, a correspondente viu mantimentos abandonados, destroços e imensos túneis que podem ter servido de rota de fuga para o líder líbio.

Do lado de fora do quartel-general, os combates continuam entre os rebeldes e os partidários de Khadafi, que ainda oferecem resistência.

Em busca de franco-atiradores, os rebeldes encontraram uma frente inimiga, o que deu início a um intenso tiroteio.

Os insurgentes usaram veículos improvisados e lançadores de foguetes, ficando abertamente expostos ao tiro dos inimigos.

A correspondente diz que o combate obrigou a equipe da BBC a ficar uma hora sem poder deixar o local. Duas balas acertaram o carro de reportagem.