Relator libera meia-entrada e bebida alcoólica em jogos da Copa

O deputado Vicente Cândido (PT-SP), relator da Comissão Especial da Câmara dos deputados que discute a Lei Geral da Copa, apresentou nesta terça-feira o relatório final em que defende a liberação da venda de meia-entrada de ingressos para o Mundial de 2014 e a comercialização de bebida alcoólica nos estádios do campeonato esportivo. Conforme o […]
| 06/12/2011
- 22:51
Relator libera meia-entrada e bebida alcoólica em jogos da Copa

O deputado Vicente Cândido (PT-SP), relator da Comissão Especial da Câmara dos deputados que discute a Lei Geral da Copa, apresentou nesta terça-feira o relatório final em que defende a liberação da venda de meia-entrada de ingressos para o Mundial de 2014 e a comercialização de bebida alcoólica nos estádios do campeonato esportivo.

Conforme o parlamentar, terão direito a comprar bilhetes de cerca de R$ 50 idosos, estudantes, portadores de deficiência, índios e beneficiários de programas de transferência de renda, como o Bolsa Família. O benefício da meia-entrada não estará disponível para a partida de abertura do Mundial.

Atendendo a um pleito da Fifa, que tem contratos com cervejarias como patrocinadores oficiais da Copa de 2014, Cândido opinou que a venda e o consumo das bebidas deve ser ampliada a todos os eventos esportivos no Brasil, e não apenas no Mundial. Atualmente, o Estatuto do Torcedor, de 2003, proíbe a comercialização de bebidas com teor alcoólico em atividades esportivas em território nacional.

No início de novembro, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, esteve pessoalmente na Câmara dos Deputados e desafiou os parlamentares para que provassem que a comercialização de cerveja nas arenas aumenta os índices de violência entre torcedores nas partidas.

O dirigente relembrou na ocasião que uma grande marca de cerveja é uma das principais patrocinadoras do Mundial e disse que a venda de álcool nos estádios não significava que a “Fifa está aqui para embebedar as pessoas”.

“Estará permitida a venda e o consumo de bebidas desde que isso seja feito exclusivamente nos bares, restaurantes e estabelecimentos similares em funcionamento nos recintos esportivos”, defendeu o deputado Vicente Cândido em seu relatório.

Ingressos

Conforme o relatório apresentado pelo parlamentar petista, o governo brasileiro deverá autorizar a possibilidade de venda de ingressos conjugados com pacotes turísticos sem que isso seja configurado como venda casada.

“Para o forasteiro que vier ao Brasil para assistir a jogos das Copas pode ser conveniente comprar ingressos, hospedagem e passeios turísticos no mesmo momento, ainda no seu país”, justificou o deputado.

De acordo com a entidade máxima do futebol, o Mundial de 2014 no Brasil deve disponibilizar três milhões de ingressos, sendo que pelo menos 65% deles serão destinados aos torcedores. Além das vendas para o público em geral, das 32 seleções classificadas para o campeonato, serão reservados 12% para cada uma delas em cada partida da fase de grupos e 8% para cada seleção nos demais jogos.

Na categoria 4, onde estarão disponíveis os ingressos a preços mais populares, 50% dos bilhetes serão destinados a estudantes e idosos e a outra metade a indígenas e beneficiários dos programas de assistência social. A categoria 1, com os lugares mais privilegiados nas arenas, devem ter ingressos estimados em US$ 900 (cerca de R$ 1,5 mil).

Todos os ingressos serão vendidos pela Internet e por ora está descartada a oferta de bilhetes nos estádios. Haverá policiamento específico para evitar a atuação de cambistas e a venda irregular de tíquete.

Veja também

A página foi criada para dar mais transparência sobre publicidade eleitoral exibida por meio de todas as plataformas da empresa

Últimas notícias