Geral

Raizeros também são alvos da Anvisa em Dourados

Operação “Erva Daninha”, deflagrada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária em conjunto com o Conselho Regional de Farmácia em Mato Grosso do Sul (CRF/MS), vigilâncias sanitárias estadual e municipal e Polícia Federal surpreendeu os raizeiros do centro de Dourados. Alguns tiveram a maioria dos produtos apreendidos, já que as mercadorias continham indicações terapêuticas na...

Arquivo Publicado em 04/02/2011, às 11h04

None

Operação “Erva Daninha”, deflagrada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária em conjunto com o Conselho Regional de Farmácia em Mato Grosso do Sul (CRF/MS), vigilâncias sanitárias estadual e municipal e Polícia Federal surpreendeu os raizeiros do centro de Dourados.


Alguns tiveram a maioria dos produtos apreendidos, já que as mercadorias continham indicações terapêuticas na embalagem. O fiscal da Anvisa, João Roberto Ferreira de Castro, informou que os produtos comercializados não são registrados pela Agência e por isto não há comprovação de que as ervas vendidas têm eficácia.


A apreensão dos produtos deixou populares indignados pela atitude dos fiscais, já que grande parte dos raizeiros são idosos e vendem os produtos nas ruas da cidade para ajudar a manter a renda da aposentadoria.


O fiscal da Anvisa disse que nada pode fazer já que os produtos estão irregulares e a meta da Anvisa é “preservar a saúde pública”. “Se os produtos não tivessem as indicações terapêuticas, poderiam ser vendidos normalmente”, afirmou.


A operação “Erva Daninha” começou quarta-feira em Dourados e até ontem (3) pelo menos 12 farmácias e drogarias tinham sido interditadas. Nove só no primeiro dia.

Jornal Midiamax