Geral

Raio mata 35 cabeças de gado no interior de Mato Grosso do Sul

O gado amanheceu morto próximo a uma árvore, onde devem ter sido atingidos por um raio durante tempestade na madrugada de domingo.

Arquivo Publicado em 02/05/2011, às 14h00

None
1767381432.jpg

O gado amanheceu morto próximo a uma árvore, onde devem ter sido atingidos por um raio durante tempestade na madrugada de domingo.

Um produtor rural do município de Iguatemi, teve uma má surpresa na manhã de domingo (01), ao ver 35 cabeças de gado do seu rebanho mortas em baixo de uma árvore. Os animais foram atingidos por um raio, durante uma tempestade na madrugada de domingo.

Lourenço David Buffon, 44 anos, é proprietário da Fazenda Ibiuna e conta que não é a primeira vez que perde animais por queda de raios, porém nunca nessa quantidade. “Essas 35 cabeças somam um prejuízo de quase 40 mil reais”, destaca o fazendeiro.

Para o proprietário a perda é direta e só resta descartar os animais mortos, comunicar a um veterinário e apresentar um laudo da morte para a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal do Estado do Mato Grosso do Sul (Iagro).

O veterinário da Iagro, Rubens de Castro Rondon explica que é comum a morte de animais ocasionadas por quedas de raio em propriedades rurais e não há como prevenir ou prever o acontecimento.

Com a chuva e o frio, os animais costumam se aglomerar para buscar abrigo, geralmente em baixo de árvores, ficando mais exposto a descarga elétrica.

Para o veterinário Rubens, Mato Grosso do Sul é um dos estados com mais incidência de morte de animais por descarga elétrica, porém não há um estudo apurado sobre as perdas.

De maio a setembro é a época do ano mais propensa a acontecer incidentes como este que não foi o maior já registrado pela Iagro. Rubens explica que há registro de perda de 90 animais de uma só vez.

Quando os animais morrem, é necessário que eles sejam queimados e enterrados, para evitar a transmissão de doenças.


Jornal Midiamax