Geral

“Quero descansar e dar conselhos espirituais”, diz arcebispo sobre aposentadoria

O Arcebispo Metropolitano de Campo Grande, Dom Vitório Pavanello, que abriu oficialmente a Campanha da Fraternidade 2011 na tarde deste domingo (13), confirmou que já escreveu ao Papa Bento XVI e aguarda uma decisão do pontífice sobre a aposentadoria. Dom Vitório completou 75 anos no último dia 20 de janeiro, idade limite para aposentadoria no […]

Arquivo Publicado em 13/03/2011, às 21h07

None

O Arcebispo Metropolitano de Campo Grande, Dom Vitório Pavanello, que abriu oficialmente a Campanha da Fraternidade 2011 na tarde deste domingo (13), confirmou que já escreveu ao Papa Bento XVI e aguarda uma decisão do pontífice sobre a aposentadoria.

Dom Vitório completou 75 anos no último dia 20 de janeiro, idade limite para aposentadoria no sacerdócio de arcebispo. Pavanello informou que, mesmo com a aposentadoria, não deixará de exercer a fé. “Vou descansar e dar conselhos espirituais”, diz.

Ele considera satisfatório o serviço à frente da Arquidiocese de Campo Grande. Segundo o arcebispo, em seu período eclesiástico a quantidade de paróquias quadriplicou junto com as assistências realizadas por programas sociais.

Carreira eclesiástica

Dom Vitório Pavanello é o sexto filho do casal Liuz e Filomena Pavanello, e vem de uma família com mais oito irmãos. Ele iniciou na carreira eclesiástica quando entrou no Seminário de Ascurra, em Santa Catarina, em 27 de fevereiro de 1949.

Bacharel em Letras Anglo-Germânicas, estudou Filosofia na Faculdade Salesiana de Filosofia, Ciências e Letras, em Lorena entre 1957 e 1959 e, depois, Teologia no Instituto Teológico Pio XI, em São Paulo, entre 1963 e 1966.

Posteriormente, foi ordenado padre em 31 de julho de 1966 na cidade de São Paulo. Em 31 de janeiro de 1982, foi sagrado bispo de Corumbá, sendo consagrado pelo arcebispo Dom Antônio Barbosa.

Em 26 de novembro de 1984, foi nomeado arcebispo-coadjutor de Campo Grande, sendo que em 12 de dezembro de 1986, assume a arquidiocese de Campo Grande, após a renúncia de Dom Antônio Barbosa.

Foi também Presidente do Regional Extremo-Oeste (1983-1988), Delegado da Conferência de Santo Domingo e Delegado à assembleia especial do Sínodo dos Bispos para a América por nomeação do Papa João Paulo II (1997).

Jornal Midiamax