Geral

Quatro anos após homicídio no Aero Rancho, delegacia elucida o caso

Policiais da Delegacia Especializada de Homicídios – DEH esclareceram crime de homicídio ocorrido na data de 05/04/2007 no bairro Conjunto Aero Rancho, em Campo Grande-MS, com o indiciamento do autor. O delito foi noticiado no Boletim de Ocorrência número 010/2007/5DP/HR/CG, onde foi comunicado o crime de homicídio doloso ocorrido na data de 05/04/2007 em via […]

Arquivo Publicado em 17/06/2011, às 19h15

None

Policiais da Delegacia Especializada de Homicídios – DEH esclareceram crime de homicídio ocorrido na data de 05/04/2007 no bairro Conjunto Aero Rancho, em Campo Grande-MS, com o indiciamento do autor.

O delito foi noticiado no Boletim de Ocorrência número 010/2007/5DP/HR/CG, onde foi comunicado o crime de homicídio doloso ocorrido na data de 05/04/2007 em via pública (Rua Ezequiel Ferreira de Lima) no Bairro Aero Rancho, ocasião em que Júlio Cesar da Souza Silva foi atacado com um golpe de arma branca (faca) que lhe atingiu a região do abdômen.

Após ser atingido Julio Cesar atravessou a rua “cambaleando” e foi atropelado por uma motocicleta pilotada por Rosivaldo Bispo, 31 anos, o qual por conta desse atropelamento perdeu o controle da motocicleta e caiu na via pública, sendo que ambos foram socorridos para atendimento médico, porém, aquele (Júlio César) não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no Hospital da Santa Casa.

O Laudo de Exame de Corpo de Delito Necroscópico apontado que a causa da morte de Julio Cesar foi ferimento provocado por instrumento “cortante”, ou seja, ele não morreu em razão do atropelamento, mas sim do golpe que recebeu (facada).

Durante as diligências restou comprovado que no momento em que a Vítima foi atacada caminhava pela via pública conversando com o autor, até então conhecido como “ESPINGARDA”, sendo que ambos estavam embriagados, não tendo sido localizada nenhuma outra pessoa que estivesse em companhia deles, porém, instantes antes dos fatos, passou por eles (em sentido contrário) uma testemunha que presenciou o ocorrido e prestou esclarecimentos nos autos, tendo confirmado que a Vítima caminhava ao lado do autor no momento em que foi atropelado.

O autor, identificado depois como Laércio Correia Pinto (21) foi Indiciado na data de 15/06/2011, tendo negado a autoria do delito onde, contrariando o depoimento da

testemunha, alegou que sequer estava presente no momento dos acontecimentos, porém, tal versão foi contestada a partir dos depoimentos da testemunha C. A. G. F..

O piloto da motocicleta que atropelou a Vítima prestou declarações e afirmou que trafegava normalmente pela via pública, quando, repentinamente a Vítima atravessou a frente da motocicleta, não tendo ele condições de evitar o choque, ressaltando que a Vítima parecia estar desorientada.

Os indícios são de que o autor se desentendeu com a Vítima e lhe desferiu o golpe com a faca que lhe provocou a morte.

A conclusão desse Inquérito faz parte de uma série de ações que estão sendo desenvolvidas pela Delegacia Especializada de Homicídios visando a conclusão todas as Investigações envolvendo crimes de homicídios dolosos, cujas investigações foram instauradas até a data de 31/12/2007, isso em atendimento ao cumprimento a uma meta estabelecida pelo Ministério da Justiça através da Secretaria Nacional de Segurança Pública – SENASP e da Estratégia Nacional de Segurança Pública – ENASP.

Laércio Correia Pinto, vulgo Espingarda, 21 anos, brasileiro, solteiro, nascido aos 27/09/1988, foi indiciado nos autos de Inquérito Policial nº 024/2011/DEH/MS e, irá responder pelo crime em liberdade.

Jornal Midiamax