Geral

Projeto leva informações sobre direito trabalhista para aldeias indígenas do Estado

Foi lançada na última terça-feira (26), durante a 2ª Semana do Índio, na OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), em Campo Grande, versões da Cartilha de Direitos Trabalhistas nas línguas guarani-kaiowá e terena. A cartilha original, em português, foi lançada em dezembro do ano passado e a proposta de traduzir o caderno para os idiomas […]

Arquivo Publicado em 01/05/2011, às 16h02

None

Foi lançada na última terça-feira (26), durante a 2ª Semana do Índio, na OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), em Campo Grande, versões da Cartilha de Direitos Trabalhistas nas línguas guarani-kaiowá e terena.


A cartilha original, em português, foi lançada em dezembro do ano passado e a proposta de traduzir o caderno para os idiomas indígenas teve como objetivo tornar o conteúdo acessível também para a população indígena trabalhadora do Estado. Na solenidade de abertura, o Sindjufe/MS foi citado como uma das entidades que prestaram valoroso apoio à concretização do projeto.


A cartilha, elaborada pelo TRT/MS (Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região), é um guia didático dos direitos e deveres do trabalhador e faz parte do projeto “Educação, Trabalho e Justiça” criado pelo órgão em 2009 e desenvolvido com alunos do ensino médio e acadêmicos de Direito da capital.


A tradução do material contou com o trabalho de uma equipe terena, em Campo Grande, e duas equipes guarani, em Douradina e Dourados. O projeto foi coordenado pela antropóloga Katya Vietta e levou cerca de três meses para ser concluído.


Os exemplares das cartilhas serão distribuídas nas reservas indígenas de Mato Grosso do Sul.

Jornal Midiamax