Os professores de escolas públicas de Dourados não aderiram a paralisação nacional desta terça-feira (16), convocada pela CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação) em 11 estados do País.

O Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação) acatou uma decisão da Fetems (Federação Estadual dos Trabalhadores em Educação do Mato Grosso do Sul) e por isso as atividades serão realizadas normalmente neste dia.

O principal objetivo da mobilização é pedir o cumprimento da Lei do Piso, sancionada em 2008, que determina que nenhum professor da rede pública, com formação em nível médio e carga horária de 40 horas, pode ganhar menos que R$ 950.

Segundo a assessoria, apesar de não ter se unido ao CNTE hoje, o Simted apóia a manifestação. “Mesmo com a aprovação da Lei do Piso e com o reconhecimento da sua legalidade por parte dos ministros do STF, professores de alguns municípios e estados ainda não recebem o valor estipulado em lei”.