Geral

Presidiário agride ex-mulher e finge desmaiar na frente da PM no interior de MS

Na madrugada desta quinta-feira (24), um presidiário de Ponta Porã, agrediu violentamente a ex-mulher, tentou destruir a casa da vítima e depois encarou a Polícia Militar, que teve de usar do rigor para prendê-lo. A PM foi acionada pela dona de casa A.P.O.C., 22 anos, ex-mulher de A.S.G., de 25 anos. Ela relatou que naquela […]

Arquivo Publicado em 25/02/2011, às 10h24

None

Na madrugada desta quinta-feira (24), um presidiário de Ponta Porã, agrediu violentamente a ex-mulher, tentou destruir a casa da vítima e depois encarou a Polícia Militar, que teve de usar do rigor para prendê-lo.

A PM foi acionada pela dona de casa A.P.O.C., 22 anos, ex-mulher de A.S.G., de 25 anos. Ela relatou que naquela noite, por volta das 19h, o presidiário, que está em regime condicional e cumpre pena por tráfico de drogas, foi à residência e começou a agredi-la, inclusive batendo com a cabeça da vítima no muro, causando-lhe escoriações.

Contou ainda que as agressões só cessaram com a intervenção da dona da casa, C.S., 22 anos. Em seguida o indivíduo fugiu do local. Mas retornou por volta das 23h30, chamando pela ex-esposa, quando foi atendido pela dona da residência. O acusado alegou que estaria arrependido do ato praticado e queria se desculpar.

Como C.S. não quis chamar a ex-mulher do presidiário, temendo sua violência, o elemento sacou de uma arma de fogo, empurrou a dona da casa e entrou na residência, para gredir novamente a vítima. Como havia feito da primeira vez, o detento voltou a fugir, tomando rumo ignorado.

Acionados, os policiais militares realizaram buscas nas imediações no intuito de localizar o agressor, porém ele não foi encontrado. As vítimas foram orientadas a comparecerem à Delegacia de Atendimento à Mulher para formalizar a denúncia. Foi confeccionado boletim de ocorrência para os procedimentos cabíveis.

Mas a noite ainda não havia acabado para o presidiário. Por volta das 3h as mulheres voltaram a chamar a PM, já na madrugada de ontem, por volta das 3h, pois o acusado havia retornado e estava tentando quebrar a porta da casa a chutes e socos, inclusive gritando que iria matá-las se chamassem a polícia, pois não iria se entregar.

Desta vez a PM surpreendeu o presidiário, que resistiu à voz de prisão, até ser algemado e conduzido para a viatura policial. A PM deu buscas no quintal, mas não encontrou a arma do indivíduo. Ele e as vítimas foram encaminhadas ao 1º Distrito Policial com várias escoriações e durante a confecção do boletim de ocorrência, o sujeito sofreu alguns desmaios na frente dos policiais.

Diante do fato o homem foi conduzido ao hospital regional, onde recebeu atendimento médico, e posteriormente foi entregue no 1º DP com algumas escoriações causadas provavelmente durante a tentativa de arrombamento da residência e a queda sofrida durante o ‘desmaio’.

Jornal Midiamax