Geral

Presidente da Colômbia apela para a Farc libertar sequestrados

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, apelou sexta-feira (4) para que as Forças Revolucionárias da Colômbia (Farc) libertem todos os reféns que estão sob seu poder. O pedido ocorre às vésperas de os guerrilheiros libertarem cinco reféns – dois políticos e três militares. O acordo para que os reféns sejam soltos foi fechado na […]

Arquivo Publicado em 05/02/2011, às 16h15

None

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, apelou sexta-feira (4) para que as Forças Revolucionárias da Colômbia (Farc) libertem todos os reféns que estão sob seu poder. O pedido ocorre às vésperas de os guerrilheiros libertarem cinco reféns – dois políticos e três militares. O acordo para que os reféns sejam soltos foi fechado na última semana e uma das negociadoras é a ex-senadora Piedad Córdoba. As informações são da Presidência da Colômbia.

Santos disse que os cinco sequestrados deverão ficar livres a partir desta segunda-feira (7). “Atendemos [às solicitações das Farc] e eles vão iniciar um processo na próxima semana”, disse Santos, em discurso na convenção anual da Missão Carismática Internacional. O presidente se referiu ao pedido das Farc em liberar as áreas em que os reféns serão soltos da vigilância militar.

De acordo com Santos, o governo está disposto a fechar um acordo de paz com as Farc. “Eu peço [às Farc] que libertem todos. Há um desejo forte para a paz e a porta não está fechada “, disse o presidente. Porém, ele afirmou é preciso que os guerrilheiros dêem provas concretas que buscam a paz e um acordo. “Precisamos de provas claras e convincentes, caso contrário, continuaremos a buscar a paz, mas também na maneira de a firmeza da autoridade no Estado de Direito”.

Santos, entretanto, criticou a maneira de atuar das Farc. Segundo ele, há o recrutamento de crianças e adolescentes, ameaças de vidas com bombas, sequestros e extorsões constantes, além do envolvimento com tráfico de drogas. “Dessa maneira não haverá outra resposta a não ser aplicar a lei com toda a sua força”, disse.

A previsão é que na segunda-feira (7) sejam libertados cinco reféns em poder das Farc. As operações de resgate devem começar a partir de Villavicencio. Pelas informações preliminares, a ordem de liberação dos reféns será inicialmente o vereador Marcos Baquero, depois, na cidade de Florença, serão entregues o vereador Armando Acuña e o militar Henrique Marinho López Martínez. Por último, serão libertados, na cidade de Ibagué, o policial Guillermo Solórzano e o militar do Exército Salim Sanmiguel.

Na semana passada, as Farc firmaram acordos de protocolos de segurança , aprovados pelo governo da Colômbia e o Comitê Internacional da Cruz Vermelha. Por esses protocolos, ficarão suspensas por 36 horas as operações militares nos locais onde serão entregues os cinco reféns. As mesmas medidas de segurança foram aplicadas em duas ações anteriores de resgates, nas quais o Brasil participou como colaborador – com helicópteros e tripulações militares da FAB.

Jornal Midiamax