Prefeitura lança cartilha ‘Cantina saudável’ para orientar empresários do setor

Para orientar cantineiros de escolas públicas e particulares da capital, a prefeitura de Campo Grande lançou nesta segunda-feira (5) uma cartilha para que os estabelecimentos se adequem à lei da Cantina Saudável. Aprovada em setembro a lei começa a ser aplicada já em 2012. Entre os dias 5 e 9 de dezembro, cantineiros da capital […]
| 05/12/2011
- 21:37
Prefeitura lança cartilha ‘Cantina saudável’ para orientar empresários do setor

Para orientar cantineiros de escolas públicas e particulares da capital, a prefeitura de Campo Grande lançou nesta segunda-feira (5) uma cartilha para que os estabelecimentos se adequem à lei da Cantina Saudável. Aprovada em setembro a lei começa a ser aplicada já em 2012.

Entre os dias 5 e 9 de dezembro, cantineiros da capital poderão participar de curso de capacitação sobre o tema. A ideia é que os cursos sejam abertos a cada 90 dias. Todos os cantineiros foram convidados, segundo a secretária municipal de educação Maria Cecília Amêndola da Motta.

Amêndola lembrou que os hábitos saudáveis adquiridos na escola serão levados para casa pelos alunos e que isto vem contribuir não apenas na escola, mas na sociedade como um todo. “É muito mais fácil educar a criança e ela levar esse hábito para casa”, apontou.

A secretária disse que os dois pontos principais do projeto que deu origem a cartilha é a proibição de frituras e refrigerantes nas cantinas, alimentos, que segundo ela, todos sabem que são muito prejudiciais.

O vereador Cristóvão Silveira (PSDB), autor do projeto, disse que a cartilha foi elaborada por uma equipe multidisciplinar das áreas de educação e nutrição com dicas úteis de como oferecer lanches saudáveis e atrair o interesse dos alunos.

A cartilha traz informações sobre manipulação e preparação de alimentos, tudo conforme as normas da vigilância sanitária, além de oferecer alternativas para o cantineiro atrair os alunos, desde a forma como expor os produtos, sugestões de cardápio, até a elaboração de cartazes para divulgação dos lanches.

Polêmica

O projeto que, na prática, proíbe guloseimas nas cantinas escolares foi alvo de polêmica, principalmente pelo setor empresarial que criticou e pressionou contra a aprovação.

A secretária de educação disse que ficou surpresa com as críticas da Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul) já que a legislação vem beneficiar a saúde e deveria ser de bom grado de todos.

Veja também

A página foi criada para dar mais transparência sobre publicidade eleitoral exibida por meio de todas as plataformas da empresa

Últimas notícias