Prefeito de Rio Verde desmente irregularidades na contratação da coleta de lixo

Em resposta às denúncias sobre possíveis irregularidades na administração do atual prefeito de Rio Verde de Mato Grosso-MS, o prefeito Wiliam Douglas de Souza Brito (PR), revelou que ele e toda sua equipe estão sendo vítimas de uma forte perseguição política orquestrada pela oposição, vêm de forma equivocada e inoportuna.O prefeito Municipal disse que não […]
| 06/12/2011
- 14:15
Prefeito de Rio Verde desmente irregularidades na contratação da coleta de lixo

Em resposta às denúncias sobre possíveis irregularidades na administração do atual prefeito de Rio Verde de Mato Grosso-MS, o prefeito Wiliam Douglas de Souza Brito (PR), revelou que ele e toda sua equipe estão sendo vítimas de uma forte perseguição política orquestrada pela oposição, vêm de forma equivocada e inoportuna.
O prefeito Municipal disse que não está preocupado com o resultado das críticas  e acusações inverídicas, divulgadas recentemente, mas muito magoado e ressentido pela maneira como seus opositores distorcem estas informações para tirarem proveitos em busca de interesses particulares.

Disse ainda que as críticas sofridas pela gestão têm caráter eleitoral e lançou um desafio: O chefe do Executivo municipal afirmou que o volume de obras desses três anos de sua administração já é superior a maioria das as gestões anteriores somadas. E justifica que, se tivesse dedicado  seu precioso tempo em responder aos ataques eminentemente sofridos,  desde que assumiu a investidura do cargo, não haveria prazo para realizar um governo com tantas conquistas, porém tudo tem seus limites.

Ataques

O Prefeito classificou os ataques que tem sofrido de seus “opositores” como “desproporcionais”, “desmedidos” e “despropositais”, tendo como principal objetivo desqualificar a sua imagem como prefeito e como cidadão.  Segundo Wiliam, “é Obvio que essa série de ataques que tem  sofrido é uma antecipação das eleições de 2012. E medidas judiciais  já estão sendo tomadas para que prevaleça a verdade e os acusadores assumam as responsabilidades cíveis e criminais de seus atos.

Reafirmou seu  compromisso com a população e com as obras que ficou de entregar, e ponderou ter a clareza de que foi eleito com os votos da população rio-verdense, e que tem a obrigação de prestar esclarecimentos dos fatos ocorridos para seus eleitores que acreditaram em seu potencial como gestor. Fato que o motiva através do seu programa semanal de rádio explicar os acontecimentos sem as distorções fabricadas por seus opositores.

Wiliam se manifestou a todos os questionamentos apontados recentemente pela imprensa  tendenciosa, dando os esclarecimentos das observações do MPE, e convidando a todos para que o procurem para as informações diárias de seus atos administrativos no Município.

MPE investiga terceirização da limpeza pública de Rio Verde

Segundo Wiliam com relação ao fato acima citado, a contratação da empresa Litucera, um dos pontos questionados o que se pode afirmar é que cada vez mais os governos brasileiros, seja a nível municipal, estadual e federal, têm considerado a Terceirização como uma forma adequada de proceder a mudanças estratégico-operacionais nos órgãos públicos e a sua contratação foi feita através de um convênio como COINTA – Consórcio Intermunicipal para o Desenvolvimento Sustentável da Bacia do Rio Taquari através do Convênio 011/2011, tendo a Assessoria Especial de Captação de Recursos e Projetos Especiais, posse de toda a documentação que envolve o referido contrato como: Ata 01/2010 que elegeu a atual diretoria do COINTA, Contrato de Prestação de Serviços 01/2010 de 28/04/2011, como também o Plano de Trabalho, as três propostas das empresas interessadas no certame e o Estatuto do COINTA, que contratou e licitou o serviço.

Outro ponto questionado no Processo de Investigação Preliminar do MPE e transformado em Inquérito Civil e uma cidade vitrine em desenvolvimento econômico, como destino turístico, com certeza, poderá atrair investimentos da iniciativa privada e recurso do governo federal se estiver em consonância com os ditames da Lei 12.305/2010, e é com essa visão que a atual administração vem tratando da destinação dos resíduos sólidos do município, sendo inquestionáveis os avanços nesse setor da administração.

Desse modo justifica-se a contratação da referida empresa, pois o serviço era feito por garis contratados e efetivos, porém o número de garis efetivos da prefeitura sempre foi insuficiente para atenderem a demanda de serviços essenciais como poda de árvores, coleta de resíduos, pintura de meio-fio, roçada de lotes e logradouros públicos, como também serviços da operação tapa buracos que são efetuadas na malha viária do município.

A atual gestão municipal diante dessas conclusões e entendendo que os custos com mão de obra contratada, maquinários, combustíveis e manutenção, além da má qualidade do serviço oferecido, optou pela terceirização que foi aprovada pela população face a inquestionável melhora nos serviços dessa área colocados a disposição da população.

Segundo as diretrizes da Lei 12.305, todos os resíduos devem ser tratados até 2014. Mas a primeira fase do plano nacional deverá implantada até agosto de 2012, quando os municípios terão de finalizar os estudos de seus planos de gestão. Vale dizer que pela nova política, os municípios só receberão dinheiro do governo federal para projetos de limpeza pública e manejo de resíduos sólidos depois de aprovarem esses planos.

Supostas Irregularidades

Wiliam Brito, como Chefe do Executivo entende e respeita qualquer outro grupo político, que não tenha simpatia pela sua administração, mas não concorda e  nem aceita as agressões de cunho pessoal, por isso vai buscar os seus direitos garantidos na força da lei para que a justiça comum  cobre de seus adversários políticos a responsabilidade, buscando a ética, a seriedade e o decoro da política rio-verdense em respeito aos preceitos da  Constituição Brasileira.

Veja também

A página foi criada para dar mais transparência sobre publicidade eleitoral exibida por meio de todas as plataformas da empresa

Últimas notícias