O ministro da Fazendo, Guido Mantega, disse nesta segunda-feira (22), que a política monetária expansionista (que gera aumento da quantidade de recursos em circulação) adotada por países europeus e pelos Estados Unidos como forma de incentivar o crescimento econômico, representa risco de criação de “bolhas”.

“As políticas monetárias expansionistas praticadas tanto pelos americanos quanto pelos europeus representam a armadilha da liquidez. Acho que nós estamos aqui numa típica armadilha da liquidez – quando você joga recursos financeiros, abaixa a taxa de juros, mas não há tomadores para investimento, porque não há perspectiva de demanda e incentivo para investimento”, afirmou o ministro.

“Ninguém quer consumir e o dinheiro é usado para especular em commodities ou então nos mercados de países emergentes. Isso traz alguns riscos: risco de bolhas financeiras, bolhas imobiliárias nos países emergentes, e leva à guerra cambial”.

As declarações foram feitas durante a entrega do prêmio Economista do Ano, organizado pela Ordem dos Economistas do Brasil, em São Paulo.