Polaco ”passou alguns minutos” no Presídio Militar, diz comandante da PM

Alcides Carlos Grejanin, conhecido como “Polaco”, um dos maiores contrabandistas de cigarro do Brasil, ficou preso nesta segunda-feira (5) no Presídio Militar de Campo Grande, local destinado exclusivamente para recolher militares. O comandante da Polícia Militar, coronel Carlos Alberto David dos Santos, disse que ele passou “apenas alguns minutos na unidade”. “O Polaco ficou lá...
| 06/12/2011
- 00:45
Polaco ”passou alguns minutos” no Presídio Militar, diz comandante da PM

Alcides Carlos Grejanin, conhecido como “Polaco”, um dos maiores contrabandistas de cigarro do Brasil, ficou preso nesta segunda-feira (5) no Presídio Militar de Campo Grande, local destinado exclusivamente para recolher militares.

O comandante da Polícia Militar, coronel Carlos Alberto David dos Santos, disse que ele passou “apenas alguns minutos na unidade”.

“O Polaco ficou lá por pouco tempo. Agora, neste exato momento, ele está sendo encaminhado para o Presídio de Segurança Máxima da Capital”, contou David.

Questionado a respeito do motivo que levou Polaco a ficar no Presídio Militar, David disse que não gostaria de entrar no mérito da questão. “Não sei o motivo. Prefiro não me pronunciar”, resumiu.

Polaco foi preso recentemente durante a Operação Alvorada Voraz, que coibiu o contrabando de cigarros, vindo principalmente do Paraguai.

Há vários anos no ramo, Alcides Carlos Grejanin já construiu um grande patrimônio com dinheiro proveniente da organização criminosa.

Veja também

A página foi criada para dar mais transparência sobre publicidade eleitoral exibida por meio de todas as plataformas da empresa

Últimas notícias