Geral

Poetisa da UEMS lança livro na Academia Douradense de Letras

Na próxima quinta-feira (22) a poetisa douradense Débora Pereira Simões lançará seu primeiro livro. “Sobre Meninas e Borboletas”, segundo a autora, fala sobre a alma feminina e trata de temas e personagens comuns a muitas mulheres, como amor, decepções, relações familiares, entre outros. Produzido com apoio do Fundo de Investimento à Produção Artística e Cultural […]

Arquivo Publicado em 20/12/2011, às 13h54

None

Na próxima quinta-feira (22) a poetisa douradense Débora Pereira Simões lançará seu primeiro livro. “Sobre Meninas e Borboletas”, segundo a autora, fala sobre a alma feminina e trata de temas e personagens comuns a muitas mulheres, como amor, decepções, relações familiares, entre outros. Produzido com apoio do Fundo de Investimento à Produção Artística e Cultural de Dourados (FIP), esta primeira edição será lançada na Academia Douradense de Letras (Parque dos Ipês), a partir das 19 horas.


Formada em Letras, Débora, que também atua na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, é uma pesquisadora sobre literatura feminina contemporânea. O projeto da publicação não é novo, mas a poetisa esbarrava na dificuldade de viabilizar os custos da edição. “A ideia do livro já existia há algum tempo, mas ainda é difícil encontrar quem invista em poesia”, conta.


Para Débora, o público consumidor de poesia vem diminuindo porque as escolas do ensino regular não conseguem despertar nos alunos o interesse pela leitura. “Os professores querem que seus alunos leiam somente os clássicos e deixam de estimular a leitura de autores contemporâneos”, explica.


A poetisa, que rascunha seus primeiros poemas desde seus cinco anos, diz que escolheu escrever sobre mulheres por serem elas as que continuam fiéis à poesia. Esta edição de “Sobre Meninas e Borboletas” tem a tiragem de 500 exemplares e pode ser adquirido por R$ 10. Os interessados podem adquirir o livro no momento do lançamento ou através dos telefones 8112-0295 e 8449-4898. O livro é editado por Nicanor Coelho.

Jornal Midiamax