Geral

PMA retira redes, peixes mortos e vivos do rio Paraná

Com objetivo de prevenir a pesca predatória, Policiais Militares Ambientais de Mundo Novo realizaram fiscalização fluvial no rio Paraná, nesta sexta-feira (21).  Na ação, os policiais retiraram do rio 1 km de redes de pesca que estavam armadas, dois espinhéis com 125 anzóis e 40 anzóis de galho. Das redes foram soltos vários exemplares de […]

Arquivo Publicado em 22/10/2011, às 17h00

None

Com objetivo de prevenir a pesca predatória, Policiais Militares Ambientais de Mundo Novo realizaram fiscalização fluvial no rio Paraná, nesta sexta-feira (21). 


Na ação, os policiais retiraram do rio 1 km de redes de pesca que estavam armadas, dois espinhéis com 125 anzóis e 40 anzóis de galho.


Das redes foram soltos vários exemplares de pescados, pesando em torno de 40 kg, os quais estavam vivos e retirados 50 kg de peixes mortos. Os proprietários dos petrechos não foram encontrados


Segundo a PMA, a quantidade de petrechos proibidos de pesca seria capaz de dizimar cardumes rapidamente, caso a fiscalização não a retirassem do rio.


O material apreendido foi encaminhado à delegacia de polícia civil de Mundo Novo, que investigará, para identificar os autores do crime ambiental.


Também nesta sexta, outra equipe de Mundo Novo apreendeu em um acampamento 38 kg de pescado e meio quilômetro de redes de pesca.


O pescado será doado a instituições filantrópicas de Mundo Novo.

Jornal Midiamax