Geral

PF vai para aldeia negociar liberação de coordenador da Funai

Um comboio formado por agentes da Polícia Federal de Campo Grande foi enviado para a Aldeia Buriti, em Sidrolandia, para negociar a liberação do coordenador regional da Funai/MS (Fundação Nacional do Índio), Edson Fagundes. Os agente chegaram à aldeia por volta das 16h desta terça-feira, 10 de maio, conforme informações repassadas pela assessoria de imprensa […]

Arquivo Publicado em 10/05/2011, às 20h21

None

Um comboio formado por agentes da Polícia Federal de Campo Grande foi enviado para a Aldeia Buriti, em Sidrolandia, para negociar a liberação do coordenador regional da Funai/MS (Fundação Nacional do Índio), Edson Fagundes.

Os agente chegaram à aldeia por volta das 16h desta terça-feira, 10 de maio, conforme informações repassadas pela assessoria de imprensa da PF. Não há notícias ainda sobre em que condições Edson é mantido e se os indígenas estão pintados para luta.

De acordo com a Funai, o coordenador foi para a aldeia Buriti, em Sidrolândia, nesta segunda-feira. Hoje, o órgão teve um contato com ele por telefone pela manhã, porém não recebeu mais informações sobre como o coordenador está. Segundo informações da Funai, Edson foi até a aldeia para tratar de nomeações no órgão que não teriam agrados os índios terena, da aldeia Buriti. (Colaborou Paulo Xavier).

Jornal Midiamax