Geral

Pesquisa mostra que 44% das famílias da Capital estão comprando mais

O ICF (Índice de Consumo das Famílias), calculado pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), revela que neste mês de janeiro 44,3% das famílias campo-grandenses afirmam ter elevado as compras em relação ao mesmo período de 2010, mas a perspectiva de consumo diminuiu de dezembro para cá. “Esse já era um […]

Arquivo Publicado em 25/01/2011, às 20h22

None

O ICF (Índice de Consumo das Famílias), calculado pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), revela que neste mês de janeiro 44,3% das famílias campo-grandenses afirmam ter elevado as compras em relação ao mesmo período de 2010, mas a perspectiva de consumo diminuiu de dezembro para cá.

“Esse já era um movimento esperado. Após um Natal de excelentes resultados e as queimas de estoque promovidas pelas lojas e grandes magazines, as pessoas tendem a conter despesas porque precisam ter uma reserva para os gastos de início de ano, como matrículas dos filhos, materiais escolares, IPVA e IPTU”, explica o presidente da Fecomércio MS (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Mato Grosso do Sul), Edison Ferreira de Araújo.

De acordo com o estudo divulgado pela CNC, além do aumento do nível de consumo, houve variação positiva nos índices que avaliam a renda atual e o momento para compra de bens duráveis. Das famílias entrevistadas, 60,5% disseram que a renda melhorou se comparado ao mesmo período de 2010.

O ICF também considera outros aspectos, dentre eles a perspectiva profissional, o emprego atual e o acesso ao crédito, que tiveram variações negativas em relação a dezembro. No caso do acesso ao crédito, o economista da Fecomércio MS, Thales de Souza Campos, lembra que recentemente o governo federal adotou medidas de restrição para conter a inflação.

Jornal Midiamax