Geral

PCdoB defende ministro: denúncia é campanha contra o partido

O presidente nacional do PCdoB, Renato Rabelo, considerou infundadas as denúncias publicadas neste sábado pela revista Veja. Em entrevista à publicação, o ex-militante do partido João Dias Ferreira acusa o ministro do Esporte, Orlando Silva, e outros membros da legenda de integrar um esquema de irregularidades envolvendo convênios entre a pasta e ONGs que teria […]

Arquivo Publicado em 15/10/2011, às 21h55

None

O presidente nacional do PCdoB, Renato Rabelo, considerou infundadas as denúncias publicadas neste sábado pela revista Veja. Em entrevista à publicação, o ex-militante do partido João Dias Ferreira acusa o ministro do Esporte, Orlando Silva, e outros membros da legenda de integrar um esquema de irregularidades envolvendo convênios entre a pasta e ONGs que teria desviado mais de R$ 40 milhões em oito anos.

De acordo com Rabelo, está em andamento uma campanha contra o partido por meio de ações que atingem os representantes que ocupam cargos no governo, como é o caso de Orlando Silva. Para o presidente da legenda, a reação do ministro foi acertada. “Ele tomou uma atitude justa. Há denúncia e o ministro pede à Polícia Federal que a investigue.”

Segundo o presidente da legenda, o ministro está tranquilo em relação à sua inocência e se colocou à disposição para depor sobre o caso na Câmara dos Deputados, na próxima terça-feira, atendendo a pedido da bancada do PCdoB.

Além disso, Rabelo também se voltou contra o denunciante. “A única prova é o depoimento de João Dias Ferreira, cuja trajetória é pontuada por ações obscuras. Ele é réu em algumas ações na Justiça”, afirmou. “Não sei se agora é revanche. Isso tudo nos causa muita estranheza.”

O dirigente do partido informou também que Ferreira saiu do PcdoB antes de 2006. Segundo ele, o partido vai estudar uma medida judicial para se defender das acusações.

Jornal Midiamax