Geral

PCdoB de Campo Grande elege nova direção em Campo Grande

Neste sábado (24), a partir das 14 horas, à rua Pedro Celestino, 678, no centro, o PCdoB de Campo Grande realiza sua Conferência Municipal, que tem como objetivos principais eleger a nova direção municipal do partido, deliberar sobre o projeto de participação dos comunistas campo-grandenses nas eleições de 2012 e aprovar um plano de estruturação […]

Arquivo Publicado em 24/09/2011, às 11h30

None

Neste sábado (24), a partir das 14 horas, à rua Pedro Celestino, 678, no centro, o PCdoB de Campo Grande realiza sua Conferência Municipal, que tem como objetivos principais eleger a nova direção municipal do partido, deliberar sobre o projeto de participação dos comunistas campo-grandenses nas eleições de 2012 e aprovar um plano de estruturação para a capital.


O advogado Mario César Fonseca da Silva, presidente municipal, afirma que esta “será a maior conferência da história do partido na capital, não apenas pelo número de militantes reunidos nas assembléias de bases, que elegeram delegados com direito a voto hoje na Conferência, mas principalmente pelas perspectivas que se abrem para o partido no próximo período, de crescimento eleitoral e maior atuação nos movimentos sociais, mobilizando pessoas em torno de idéias para desenvolver Campo Grande, com valorização do ser humano”.


De acordo com Mario César, pela primeira vez o PCdoB de Campo Grande tem a possibilidade de eleger vereador em chapa própria, que é o foco do projeto, sem descartar coligar-se a outros partidos, formando uma aliança que garanta condições mais favoráveis de disputa. Para prefeito, o PCdoB também não descarta ter candidato, mas a prioridade é eleger vereadores. “Campo Grande já está merecendo ter pelo menos um representante do PCdoB na Câmara, que ajudará a elevar e qualificar o papel do poder legislativo municipal”, disse o presidente.


A expectativa dos comunistas da capital é eleger hoje uma direção municipal renovada, com permanência de valores, mas mais ampla e diversificada, com presença significativa de trabalhadores sindicalistas, mulheres, lideranças comunitárias e jovens. A Conferência será aberta à sociedade. Apenas os delegados eleitos nas bases votam, mas todos os filiados podem participar dos debates.

Jornal Midiamax