Geral

Pai dispara tiros para evitar que o próprio filho leve a moto no Coronel Antonio

Nesta quinta-feira (20) por volta das 19 hs, policiais militares foram acionados via CIOPS para atender ao chamado de moradores, que reclamavam ouvir tiros no Conjunto Habitacional Jardim Talismã, no bairro Coronel Antonino, em Campo Grande. Ao chegar à rua Serra da Bodoquena, a Polícia relatou que houve uma discussão e disparos de arma de […]

Arquivo Publicado em 21/10/2011, às 11h27

None

Nesta quinta-feira (20) por volta das 19 hs, policiais militares foram acionados via CIOPS para atender ao chamado de moradores, que reclamavam ouvir tiros no Conjunto Habitacional Jardim Talismã, no bairro Coronel Antonino, em Campo Grande.

Ao chegar à rua Serra da Bodoquena, a Polícia relatou que houve uma discussão e disparos de arma de fogo na região citada. Durante conversa com os policiais, Deocelio Ramos de Souza negou ser o autor dos disparos. Mas interrogando os vizinhos do Conjunto Habitacional, os mesmos confirmaram ser o próprio Deocelio o responsável pelos tiros.

Sem saída, o autor resolveu apresentar um revólver da marca Rossi, calibre 22, sem munição e com a numeração raspada aos policiais. Mas desconfiados, após ouvir relatos da vizinhança sobre o ‘barulho’ dos tiros, os policiais acabaram encontrando então mais um revólver, este de calibre 38.

Interrogado, Deocelio disse que a outra arma era de propriedade de seu sogro, o qual sofreu um derrame. Após o falecimento do idoso, o autor teria ficado com o revolver em casa.

Mais estranho ainda pra encerrar o caso, o mesmo contou à polícia que o próprio filho, Wesley Batista de Souza, queria levar a motocicleta de Deoclecio, por isso o autor realizou três disparos em direção ao chão para ‘intimidar’ o jovem.

Deoclecio foi encaminhado primeiramente para a 2ªDP da capital para as providências cabíveis.

Jornal Midiamax