Geral

Onze vegetais têm radiação acima do limite, diz ministério japonês

Substâncias radioativas acima do limite legal foram encontradas por autoridades sanitárias em 11 tipos de vegetais da província de Fukushima, incluindo brócolis e repolho, informou o Ministério da Saúde japonês nesta quarta-feira (horário local, noite de terça no Brasil), segundo a agência de notícias Kyodo. O ministro da Saúde fez um alerta à população para […]

Arquivo Publicado em 22/03/2011, às 23h55

None

Substâncias radioativas acima do limite legal foram encontradas por autoridades sanitárias em 11 tipos de vegetais da província de Fukushima, incluindo brócolis e repolho, informou o Ministério da Saúde japonês nesta quarta-feira (horário local, noite de terça no Brasil), segundo a agência de notícias Kyodo.


O ministro da Saúde fez um alerta à população para que não consuma dos 11 vegetais produzidos na província, onde usinas nucleares foram afetadas pelo terremoto e tsunami de 11 de março, por tempo indeterminado.


Os produtos produzidos em campos estão sendo distribuídos pela Federação de Cooperativas Associadas de Agricultura.


Segundo o ministro, se uma pessoa comer 100 gramas de um desses vegetais com alta presença de substâncias radioativas por dez dias, vai ingerir o equivaleria ao total de radiação que uma pessoa é normalmente exposta em um ano.


Se continuar comendo os vegetais no mesmo ritmo, a quantidade de ingestão de radiação poderia exceder o limite considerado seguro à saúde, segundo o ministro.


Foram detectados a presença de césio numa quantidade 164 vezes acima do limite -82.000 bequereis- em vegetais de Motomiya, além de 15 mil bequereis de iodo, que excede em sete vezes o limite, afirma o ministério.


Leite, espinafre e salsa


As vendas de espinafre de Fukushima já haviam sido interrompidas com base em uma lei especial para lidar com o desastre nuclear. No último teste, o ministério detectou materiais radioactivos provenientes de espinafre produzido em sete municípios da província, incluindo a cidade de Tamura.


Também na província de Ibaraki, materiais radioativos além do limite foram encontrados no leite em Mito e Kawachi coletados a partir de sábado até segunda-feira, e na salsa colhida em Hokota e Namegata, disse.


O ministério decidiu pedir aos consumidores que se abstenham de consumir os 11 vegetais, após consulta com especialistas da Comissão de Segurança Nuclear do Japão.

Jornal Midiamax