Geral

Oficialmente Mato Grosso do Sul tem apenas oito favelas, segundo IBGE

Mato Grosso do Sul tem oito aglomerados subnormais, segundo CENSO 2010 dos Aglomerados Subnormais divulgado pelo  BGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta semana. Destes oito, três estão em Campo Grande e cinco em Corumbá. MS é o 2ª menor em proporção do país. Apesar disso, tem a 4ª maior média de moradores por […]

Arquivo Publicado em 23/12/2011, às 18h18

None

Mato Grosso do Sul tem oito aglomerados subnormais, segundo CENSO 2010 dos Aglomerados Subnormais divulgado pelo BGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta semana.


Destes oito, três estão em Campo Grande e cinco em Corumbá. MS é o 2ª menor em proporção do país. Apesar disso, tem a 4ª maior média de moradores por domicílio que é de 3,86 habitantes/domicílios.


Destacam-se no país: Amapá com 4,52 habitantespordomicílio, seguindo do Amazonas com 4,24 e Pará com 3,90.


Em Campo Grande os aglomerados subnormais são:Vila Nossa Senhora Aparecida,Dom Antônio (Cidade de Deus) e Alta Tensão (Moreninhas). Em Corumbá : Havaí, Jatobá, Loteamento Pantanal, Tiradentes e Vulcano.


O município de Corumbá tem quase 4 vezes mais habitantes em aglomerados subnormais que a capital morena.


Aglomerado subnormais


Entende-se por aglomerado subnormais o conjunto constituído de, no mínimo, 51 unidades habitacionais (barracos, casas etc.) carentes, em sua maioria de serviços públicos essenciais.


Além disso, é preciso estar ocupando ou ter ocupado, até período recente, terreno de propriedade alheia (pública ou particular) e estar disposto de forma desordenada e densa.

Jornal Midiamax