Geral

Obra do Parque Linear Imbirussu resgata cidadania da população, aponta prefeito

Prefeito entrega obra que custou mais de R$ 120 milhões em uma das regiões mais populosas da Capital

Arquivo Publicado em 15/11/2011, às 13h19

None
2060238022.jpg

Prefeito entrega obra que custou mais de R$ 120 milhões em uma das regiões mais populosas da Capital

A inauguração do Parque Linear Imbirussu pelo prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, que acontece nesta terça-feira (15), marca a conclusão de grandes e profundas intervenções sociais, urbanísticas e ambientais em uma das áreas mais populosas de Campo Grande.


Para o prefeito a entrega desta obra que custou mais de R$ 120 milhões vem fazer um resgate de cidadania para a população desta região. “Antes da obra, as pessoas que moravam por aqui, quando chovia, tinham suas casas inundadas. Isso não tem como medir. É a transformação de uma região inteira”.


Para finalizar toda a obra foram necessários sete anos de trabalhos, desde a construção de casas para retirada de famílias de áreas insalubres, instalação de equipamentos públicos como escolas e unidades de saúde, obras de infraestrutura como asfalto e saneamento básico e recuperação de áreas degradadas.


Moradora da região, Cremilda Medina Nunes, 60 anos, disse que a obra ficou muito boa e bonita. “Isso aqui é muito bom, agora é só a população cuidar”, enfatiza.


Priscila Luna Ferreira, 23 anos, comemora ter um local para a prática desportiva. “É bom pela área de lazer, pela caminhada, para as crianças brincarem. Favoreceu muito a população”, completa.


Ainda segundo a moradora da região, a obra vem aproximar a população já que desde o início dos trabalhos as pessoas têm caminhado mais e compartilhado mais umas com as outras.


O Projeto


O Projeto Imbirussu compreende um conjunto de obras e ações destinadas à recuperação e revitalização da infraestrutura urbana e ambiental, por meio da construção de unidades habitacionais, de equipamentos comunitários, da implantação de parque linear, da melhoria do sistema viário, da recuperação do ecossistema e da implantação de áreas de lazer para a população.


Ele foi concebido como um programa de ações integradas visando enfrentar os principais obstáculos ao pleno desenvolvimento das funções urbanas no Município, que afetam a um só tempo a economia local e a qualidade de vida dos moradores.


Devido à abrangência do programa foi necessária várias fontes de financiamento como: Prefeitura de Campo Grande; Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata (Fonplata), Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), concessionária dos serviços de água e esgoto, Águas Guariroba. O município também conseguiu recursos de R$ 2,5 milhões do Programa Nacional de Iluminação Pública Eficiente (Reluz).

Jornal Midiamax