Geral

Novo corregedor da Câmara diz que vai agir com transparência e rapidez

O novo corregedor da Câmara é o deputado Eduardo da Fonte (PP-PE), 2º vice-presidente da Casa, que assume a vaga deixada pelo deputado Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM-BA). “A Corregedoria tem o Regimento Interno da Câmara e a Constituição Federal a cumprir. E é isso que vamos fazer com toda a transparência e com toda […]

Arquivo Publicado em 13/02/2011, às 11h16

None

O novo corregedor da Câmara é o deputado Eduardo da Fonte (PP-PE), 2º vice-presidente da Casa, que assume a vaga deixada pelo deputado Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM-BA).


“A Corregedoria tem o Regimento Interno da Câmara e a Constituição Federal a cumprir. E é isso que vamos fazer com toda a transparência e com toda a velocidade”, afirmou.


O parlamentar destacou que a Corregedoria “não tem amigos nem inimigos”, quando questionado sobre os principais desafios da função, em uma Casa em que 59 parlamentares são processados por crimes relacionados à administração pública.


O corregedor não vê nenhuma dificuldade em atuar na Corregedoria com a maioria dos congressistas integrantes da base do governo, pois, segundo ele, a instituição exerce as suas atividades “independente de partidos”.


Ética e decoro


Na avaliação do novo corregedor, o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar vem desempenhando bem suas funções, ao longo dos últimos anos, e seguindo o Regimento Interno da Casa “de uma forma coerente”. O conselho é a instância que julga os casos analisados pelo corregedor.


A Corregedoria, ocupada sempre pelo segundo vice-presidente da Câmara, é composta por quatro integrantes da Mesa Diretora. O corregedor é responsável por presidir inquéritos que envolvem deputados, por determinação do presidente da Câmara.

Jornal Midiamax