Geral

No Senado, Moka lembra os 5 anos da morte de Ramez Tebet

O senador Waldemir Moka (PMDB) ocupou a tribuna do Senado nesta quinta-feira à tarde (17) para lembrar os cinco anos da morte do ex-senador Ramez Tebet, ocorrida em 17 de novembro de 2006. Eleito ontem segundo vice-presidente do Senado, Moka disse que Ramez era um dos políticos mais completos do país, exercendo os mandatos populares […]

Arquivo Publicado em 17/11/2011, às 20h46

None

O senador Waldemir Moka (PMDB) ocupou a tribuna do Senado nesta quinta-feira à tarde (17) para lembrar os cinco anos da morte do ex-senador Ramez Tebet, ocorrida em 17 de novembro de 2006. Eleito ontem segundo vice-presidente do Senado, Moka disse que Ramez era um dos políticos mais completos do país, exercendo os mandatos populares com extrema fidelidade.


“A figura austera e carismática do Ramez faz muita falta ao Brasil, especialmente no momento em que a população tem questionado o comportamento daqueles que ocupam cargos e funções públicas”, afirmou. 


De acordo com Moka, lembrar-se de Ramez “é falar em política na sua mais alta expressão”, afirmando que deve parte de sua carreira aos incentivos e às orientações do ex-companheiro de PMDB. 


“Hoje tenho orgulho de ocupar a cadeira que um dia foi dele nesta Casa”, declarou, emocionado. Moka afirmou que as qualidades de Ramez foram transferidas para a filha Simone Tebet, vice-governadora do Estado.


“O Ramez tinha certeza de que a Simone iria dar continuidade a sua trajetória, honrando seu legado mais importante, que é de fazer política pura e franca”, ressaltou.


Em apartes, os senadores Pedro Taques (PDT-MT) e Jayme Campos (DEM) destacaram a trajetória pública “honrada e correta” de Ramez Tebet, colocando-o entre os maiores políticos do Brasil e do Estado de Mato Grosso uno.

Jornal Midiamax