Geral

No Brasil, Obama autoriza ataque a forças de segurança da Líbia

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse neste sábado à imprensa americana que autorizou ação militar americana contra as forças de segurança da Líbia. Navios de guerra americanos dispararam mísseis contra o sistema de defesa aérea do governo Muamar Khadafi. Aviões militares franceses e britânicos também sobrevoam a Líbia para colocar em efeito a […]

Arquivo Publicado em 19/03/2011, às 20h59

None

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse neste sábado à imprensa americana que autorizou ação militar americana contra as forças de segurança da Líbia. Navios de guerra americanos dispararam mísseis contra o sistema de defesa aérea do governo Muamar Khadafi.


Aviões militares franceses e britânicos também sobrevoam a Líbia para colocar em efeito a zona de exclusão aérea autorizada na última quinta-feira pelo Conselho de Segurança da ONU.


Em visita oficial ao Brasil, Obama disse que os Estados Unidos estavam começando “uma ação militar limitada” como parte de uma “grande coalizão”.


“Não podemos ser negligentes quando um tirano diz a seu povo que não haverá misericórdia”, disse.


Obama garantiu que os Estados Unidos não enviarão tropas terrestres ao país.


Um porta-voz do Pentágono afirmou que mais de 100 mísseis foram disparados em cerca de 20 alvos militares na Líbia. A intenção, segundo ele, é prevenir ataques em civis líbios e diminuir a capacidade do governo de Khadafi de resistir à zona de exclusão aérea imposta pela ONU.


Um submarino britânico também disparou diversos mísseis contra a defesa aérea líbia, segundo o Ministério da Defesa da Grã-Bretanha.

Jornal Midiamax