Geral

MT negocia suspensão de apreensões de máquinas de produtores inadimplentes

O governador de Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB), teve reuniões hoje (8) em Brasília com o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, e com o ministro da Agricultura, Wagner Rossi, para reivindicar a suspensão das apreensões de máquinas agrícolas dos produtores inadimplentes por parte dos bancos das montadoras. O […]

Arquivo Publicado em 09/02/2011, às 01h53

None

O governador de Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB), teve reuniões hoje (8) em Brasília com o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, e com o ministro da Agricultura, Wagner Rossi, para reivindicar a suspensão das apreensões de máquinas agrícolas dos produtores inadimplentes por parte dos bancos das montadoras. O resultado das negociações até o momento é a sinalização do BNDES em criar um grupo de estudos para analisar a questão.


Segundo o governador, mais de mil produtores já estão sendo executados na Justiça e podem ter suas colheitadeiras e plantadeiras, entre outras máquinas usadas na produção, recolhidas. “Não podemos deixar que isso atrapalhe a produção”, afirmou. Barbosa disse que, no final da próxima semana, será feita uma reunião com o BNDES, o Banco do Brasil, montadoras e associações de produtores para continuação das negociações. “Vamos ver o que cada um pode ceder para chegarmos a uma solução”.


Barbosa disse que as taxas de juros dos empréstimos contraídos para aquisição de máquinas até 2006 são altas. Além disso, a inadimplência gerada pela falta de renda dos agricultores entre 2004 e 2007, com as quebras de safra e a volatilidade do câmbio, dificulta a tomada de novo crédito para a produção.


“Uma máquina comprada naquela época por R$ 350 mil, hoje, vale R$ 200 mil, mas o produtor ainda deve R$ 1 milhão à montadora. Assim, os produtores perdem a capacidade de produzir”, afirmou o governador. Barbosa disse que a dívida total ainda precisa ser calculada com base nas informações passadas pelos bancos, mas pediu que haja uma renegociação específica para seu estado.


Além das duas reuniões, o governador de Mato Grosso ainda tem um encontro marcado hoje com o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, para pedir a liberação de recursos programados para obras de infraestrutura para a Copa do Mundo de 2014. Cuiabá, a capital matogrossense, é um das cidades-sede do evento esportivo.

Jornal Midiamax