Geral

MP denuncia 48 pessoas acusadas por fraudes em plantões de hospitais públicos de São Paulo

O Ministério Público Estadual de São Paulo denunciou nesta segunda-feira (17) 48 pessoas acusadas de participação em um esquema de fraudes no pagamento de plantões médicos em hospitais públicos da capital paulista, de Sorocaba, Itapevi. Os nomes dos denunciados não foram divulgados. As investigações começaram em setembro do ano passado e, de acordo com a Secretaria de Segurança […]

Arquivo Publicado em 17/10/2011, às 21h42

None

O Ministério Público Estadual de São Paulo denunciou nesta segunda-feira (17) 48 pessoas acusadas de participação em um esquema de fraudes no pagamento de plantões médicos em hospitais públicos da capital paulista, de Sorocaba, Itapevi. Os nomes dos denunciados não foram divulgados.


As investigações começaram em setembro do ano passado e, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública, foram motivadas pela suspeita de fraudes em processos licitatórios, pagamentos de plantões, compras irregulares de mercadorias e dispensa de funcionários em hospitais estaduais.


A operação, que recebeu o nome de Hipócrates, foi feita pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Sorocaba e pelo Grupo Antissequestro de Sorocaba, com apoio da Polícia Militar.


De acordo com o Ministério Público, a organização criminosa, que era chefiada pelo ex-diretor do Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS) Ricardo José Salim, desviava verbas destinadas ao pagamento de plantões a servidores do hospital, direcionando-as para beneficiários que não cumpriam suas jornadas de trabalho.


As investigações também mostraram a existência de funcionários fantasmas e a prática de falsificações, estelionato e fraudes em licitações, com o favorecimento e o direcionamento dos certames. Os suspeitos vão responder pelos crimes de peculato, falsidade ideológica, fraudes em licitação e homicídio culposo.


Jornal Midiamax