Geral

Motoristas reclamam do descaso das autoridades após caminhão arrebentar fios e danificar veículos

Além dos prejuízos inesperados, os motoristas ficam revoltados com a grande demora das autoridades para solucionar o caso.

Arquivo Publicado em 30/11/2011, às 18h50

None
1334389899.jpg

Além dos prejuízos inesperados, os motoristas ficam revoltados com a grande demora das autoridades para solucionar o caso.

O caminhoneiro Francisco Medeiros, de 43 anos, informou que trafegava pela rua Antônio Maria Coelho em Campo Grande (MS) rumo a sua residência, por volta das 10h40, quando na esquina da rua Zezé Flores, seu caminhão placas KAC – 2340 de São Paulo, enroscou com os cabos da rede GVT, operadora de telecomunicações brasileira que atua como prestadora de soluções em comunicação.


Francisco explicou que tinha acabado de realizar sua última entrega e que estava indo almoçar. “Se pegasse em alguém, tinha matado. Eu não tomei nem café da manhã hoje, mas é assim mesmo. Ainda bem que não aconteceu algo pior. Na hora, eu assustei, parecia que o mundo estava acabando”, contou o caminhoneiro. Francisco informou também que os cabos estavam mal posicionados e destacou “Eu não tive culpa, geralmente, a fiação é alta. Eu sempre passo por aqui, mas hoje, quando eu vi os cabos já estavam em cima”.


O Analista de Sistemas Rodrigo Pissin, de 26 anos, estava com o seu carro estacionado na faixa da esquerda na rua Antônio Maria Coelho. Com o impacto da fiação sobre o automóvel, foi afetada toda a pintura lateral do seu veículo, um Celta preto, placas HTV – 6983. “Isso é um completo descaso. Estou aqui esperando as autoridades competentes mais de quatro horas, sem almoçar. Ligamos no 190 diversas vezes e a justificativa é que demora um pouco mesmo”, desabafou Pissin.


Já o Celta vermelho, de placas HTG-9770, que estava estacionado no outro lado da rua também sofreu danificações, os dois para-brisas foram destruídos. O Encarregado de Trânsito da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), José Eugênio Rodrigues também contou que o veículo do órgão foi danificado.


O encarregado explicou que o automóvel estava estacionado, enquanto os funcionários realizavam a mudança da faixa, pintando o asfalto da rua Zezé Flores, que mudou de sentido. Agora a rua só vai subir, no sentido shopping para o centro. “Se tem vítimas, somos atendidos mais rápidos. Se não tem, demora. Eu estava com onze funcionários, tive que liberar para poderem almoçar”, disse José.


Ciptran


A Ciptran (Companhia Independente de Policiamento de Trânsito) chegou ao local por volta das 14h10 e justificou o atraso por estar atendendo outras ocorrências mais graves em Campo Grande, que aconteceram no período da manhã desta quarta-feira.


O Cabo Galharde destacou que a Companhia prioriza os acidentes com vítimas. “No momento, estamos fazendo o levantamento dos fatos. Detalhamos conforme as declarações e apenas com a perícia técnica saberemos o que realmente ocorreu”, explicou o Cabo.


GVT


 A Assessoria de Comunicação da GVT informou que nesta terça-feira (29) foi feita a instalação de mais uma fiação de rede naquele mesmo lugar, acrescentando novos cabos. Mas segundo os analistas técnicos da empresa, a rede estava na altura correta e o caminhão que estava com uma carga na altura que não era permitida.


A assessoria fez a ressalva que os técnicos estão cuidando dos reparos e até às 17h o serviço de telefonia e Banda Larga vai ser restabelecido.

Jornal Midiamax