Geral

Morre Celina Jallad, primeira conselheira do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul

A ex-deputada estadual e primeira mulher a integrar o Conselho do TCE faleceu durante cirurgia de emergência na noite do domingo (28) no hospital Sírio Libanês, em SP

Arquivo Publicado em 28/02/2011, às 10h32

None
471732984.jpg

A ex-deputada estadual e primeira mulher a integrar o Conselho do TCE faleceu durante cirurgia de emergência na noite do domingo (28) no hospital Sírio Libanês, em SP

A ex-deputada estadual e conselheira do TCE (Tribunal de Contas Estadual) Celina Jallad, de 64 anos, faleceu durante uma cirurgia de emergência na madrugada desta segunda-feira (28) no hospital Sírio Libanês, em São Paulo. A informação foi confirmada pelo primo de Celina, o advogado Marcelo Barbosa Martins. A assessoria de imprensa do hospital irá esperar posição do médico responsável para se pronunciar.


Ainda segundo Marcelo Martins o corpo será trazido para Campo Grande, porém a família não sabe o horário da chegada. O presidente do Tribunal de Contas do Estado, Cícero de Souza decretou luto oficial de 3 dias. Já nesta segunda-feira (28) não haverá expediente.


Celina sofreu um aneurisma da aorta abdominal na manhã de ontem, foi atendida no Proncor em Campo Grande e, por orientação médica, seguiu às presas num avião-UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para o hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.


Ela passou mal no início da manhã e foi conduzida para o Proncor numa viatura do Corpo de Bombeiros. Diagnosticado o quadro, a conselheira saiu direto para o aeroporto, de onde seguiu para o Sírio-Libanês, na capital paulista. A complicação era uma dilatação anormal de um vaso sanguíneo e, segundo estudiosos no assunto, de alto risco.


A conselheira deu entrada no hospital paulista por volta das 14 h do domingo.


Celina é filha do ex-governador Wilson Martins. Já Marcelo é filho do ex-prefeito de Campo Grande, Plínio Martins, já morto. Wilson e Plínio casaram-se com duas irmãs.


Biografia


Celina Martins Jallad é campograndense, professora e empresária, filha do ex-governador Wilson Barbosa Martins e Nelly Martins. De 1983 a 1986 foi diretora executiva do PRONAV, do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, gestão Wilson Barbosa Martins; de 1987 a 1989 foi secretária de Estado de Ação Comunitária, nomeada pelo governador Marcelo Miranda; de 1990 a 1993 exerceu o cargo de secretária Municipal do Bem-Estar-Social, na gestão Juvêncio César da Fonseca; de 1994 a 1997 foi a primeira mulher a presidir o Diretório Municipal do Partido do Movimento Democrático Brasileiro – PMDB.

De 1995 a 1998 exerceu pela primeira vez o mandato de deputada estadual, eleita com 20.551 votos, sendo a única mulher entre os 24 deputados. Em 1995 também foi a primeira mulher a presidir uma Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Assembléia Legislativa MS; em 1996 criou a Fundação da Mulher Sul-mato-grossense; em 1997 foi eleita vice-presidente da Assembléia Legislativa MS, sendo a primeira mulher a ocupar o cargo na história do Parlamento do Mato Grosso do Sul. Ainda em 1998, ocupou o cargo de vice-presidente do Diretório Estadual do PMDB, prorrogado até 2001.

Em 1999 foi reeleita deputada estadual, com 23.605 votos, com mandato até 2002. Em 2001 foi eleita líder da bancada do PMDB na Assembléia Legislativa, e ainda em 2001, através da Resolução 001/2001, fundou o Fórum Permanente da Mulher de MS, e foi nomeada presidente da Comissão Provisória do PMDB-MULHER de MS.

Novamente reeleita em 2003 a deputada Celina obteve 15.212 votos, com mandato até 2006. Em 2003 ocupou o cargo de 3ª vice-presidente da mesa diretora; tomou posse como presidente do PMDB-MULHER Estadual; passou a fazer parte do Conselho Fiscal da UNALE – União Nacional dos Legislativos; e participou da criação do “Comitê Suprapartidário de Mulheres de MS”, assumindo a presidência em 2005.

Já em 2006, foi eleita 3ª vice-presidente da UNALE e 1ª suplente de deputada estadual, com 19.794 votos. Em 2007, tomou posse como suplente e permaneceu na Casa para seu quarto mandato parlamentar. Ainda em 2007, foi indicada como tesoureira da Executiva Estadual do PMDB; foi indicada como 1ª representante do Estado de Mato Grosso do Sul na UNALE; e ocupou o cargo de vice-presidente do PMDB-MULHER Nacional.

De 2009 a 2010 passou a ocupar a vaga efetiva de deputada em função da eleição do ex-deputado Ari Artuzi para Prefeitura de Dourados/MS, e agora, com aprovação de seu nome por unanimidade na Assembléia Legislativa vai ocupar a vaga de conselheira do TCE/MS, mediante a aposentadoria voluntária do conselheiro Osmar Ferreira Dutra, ocorrida no último dia 17 de Novembro.


Em março do ano passado, Celina havia pedido licença de 30 dias das atividades parlamentares para tratar da saúde. Desde 2008, lutava contra o câncer. Celina Jallad foi empossada em novembro de 2010 como conselheira do Tribunal de Contas do Estado e foi a primeira mulher a ocupar o cargo em 30 anos de existência do tribunal.

(Material editado às 12H15 para acréscimo de informações)
Jornal Midiamax