A moagem de cana-de-açúcar pelas usinas da região Centro-Sul do país produziu 38,53 milhões de toneladas na primeira quinzena de agosto, quantidade 4,22% menor que a registrada no mesmo período da safra anterior. Comparando-se ao volume processado nos últimos 15 dias de julho deste ano (41,60 milhões de toneladas), o recuo foi de 7,36%. Os dados são da União da Indústria da Cana-de-açúcar (Unica).

Desde o começo da atual safra, no início de abril, até 16 de agosto, a moagem alcançou 297,6 milhões de toneladas, quantidade inferior em 40,49 milhões de toneladas (13,5%) em comparação ao produzido em igual período da safra anterior.

 Em relação ao etanol hidratado, usado nos carros flex, a produção acumulada na atual safra atingiu 7,54 bilhões de litros, de abril até 16 de agosto, uma queda de 31,9% em relação ao ao mesmo período do ano anterior. Já a produção do etanol anidro, usado na mistura com a gasolina, atingiu 4,50 bilhões de litros na atual safra, ante 3,87 bilhões de litros registrados em 2010, 626,08 (16%) milhões de litros a mais.

Na primeira quinzena de agosto foram produzidos 648,16 milhões de litros do produto, alta de 15,57%, antes os 560,85 milhões de litros obtidos em igual período de 2010. A Unica destaca que o acréscimo de volume é superior em 1 bilhão de litros, se for levada em conta a quantidade importada do produto até a segunda metade de agosto.

“Na prática isso significa que o etanol anidro é o único produto desta safra, comparando-se com o etanol hidratado e açúcar, que teve um aumento produtivo em relação ao último ano”, disse a entidade, em nota.

 A fabricação de açúcar também recuou: caiu para 2,65 milhões de toneladas na primeira quinzena de agosto, ante 2,75 milhões de toneladas no mesmo período de 2010. No acumulado desde o início desta safra, a quantidade produzida somou 17,42 milhões de toneladas, queda de 10,84% comparada ao ano anterior.

As vendas de etanol na região Centro-Sul, acumuladas na atual safra – de abril até 16 de agosto – somaram 8,13 bilhões de litros, queda de 16,11% em relação ao mesmo período da safra passada. Do volume total, 755,76 milhões de litros (9,3%) foram para o mercado externo e 7,38 bilhões (90,7%) de litros permaneceram no mercado doméstico.

Na primeira quinzena de agosto foram vendidos 631,83 milhões de litros de etanol hidratado, cifra 22,55% inferior à do mesmo período da safra passada. Desde o início da safra foram comercializados 5,12 bilhões de litros do produto (queda de 27,34% em relação à safra anterior).

As vendas de etanol anidro, porém, seguem em alta. Nos primeiros 15 dias de agosto foram comercializados 339,13 milhões de litros, aumento de 21,39% em relação ao mesmo período do ano passado. No acumulado da safra, foram vendidos 3,01 bilhões de litros de etanol anidro, alta de 13,76% em relação à safra anterior.