Geral

Ministros europeus acertam estrutura para sanear bancos

Reunidos em Bruxelas, os ministros de Economia da União Europeia (UE) acertaram em princípio uma estrutura para sanear bancos atingidos pela crise na região, por meio da recapitalização, sem fornecer maiores detalhes. O presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker, disse também que os bancos deverão assumir perdas com as dívidas da Grécia numa taxa maior do […]

Arquivo Publicado em 22/10/2011, às 19h21

None

Reunidos em Bruxelas, os ministros de Economia da União Europeia (UE) acertaram em princípio uma estrutura para sanear bancos atingidos pela crise na região, por meio da recapitalização, sem fornecer maiores detalhes.


O presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker, disse também que os bancos deverão assumir perdas com as dívidas da Grécia numa taxa maior do que a de 21% definida anteriormente.


“Há um acordo em princípio para uma recapitalização de bancos no valor de € 100 bilhões”, afirmou uma fonte à agência de notícias Reuters.


Ao mesmo tempo em que sinalizaram uma ajuda maior para sanear os bancos, os ministros europeus reafirmaram que tais instituições terão que arcar com uma parte das perdas dos títulos da Grécia.


Jean-Claude Juncker, presidente do Eurogrupo (que reúne mensalmente os membros da zona do euro, o Banco Central Europeu e representantes da UE, para definir políticas comuns), disse que os bancos precisam se preparar para assumir uma perda bem maior do que os 21% definidos em julho deste ano.


“Nós concordamos ontem que temos que ter um aumento significativo na contribuição dos bancos”, afirmou Juncker, que presidiu as reuniões dos ministros.


O encontro ocorreu na sexta-feira para discutir como intensificar o resgate financeiro da zona do euro. Apesar das divisões entre França e Alemanha, há sinais de que ocorreram progressos em alguns aspectos.


Neste sábado, os ministros das Finanças se reúnem para definir maneiras de tornar o sistema bancário europeu mais resistente à possibilidade de um calote na Grécia e contágio em outros países do continente.

Jornal Midiamax