Geral

Mato Grosso do Sul adere ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal

Mato Grosso do Sul aderiu ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Orígem Animal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SISBI/MAPA), através do município de Anaurilândia. A Superintendência Federal de Agricultura (SFA-MS) recebeu na última quinta-feira (17) o pedido oficial do Governo de Mato Grosso do Sul, por meio da Secretaria de Desenvolvimento […]

Arquivo Publicado em 22/03/2011, às 17h36

None

Mato Grosso do Sul aderiu ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Orígem Animal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SISBI/MAPA), através do município de Anaurilândia.

A Superintendência Federal de Agricultura (SFA-MS) recebeu na última quinta-feira (17) o pedido oficial do Governo de Mato Grosso do Sul, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur).

O município de Anaurilândia possui um entreposto de mel e um abatedouro de bovinos com desossa que abate 50 animais/dia e será o primeiro a ser beneficiado com a decisão. Os próximos municípios a aderirem ao sistema de inspeção do MAPA serão: Caracol, Chapadão do Sul, Pedro Gomes e São Gabriel do Oeste.

Na prática, a decisão do Governo Estadual implica na ampliação do mercado para os produtos de origem animal (carne, mel, ovos e pescado) produzidos no Estado. As Indústrias com Serviço de Inspeção Estadual (SIE/IAGRO) e Serviço de Inspeção Municipal (SIM/Prefeituras), poderão comercializar seus produtos em todo o Território Nacional e não apenas no MS conforme a legislação estabelece.

Nesse primeiro momento será necessária uma revisão na legislação estadual para dirimir os pontos conflitantes com a legislação federal, adequações de estabelecimentos, treinamento de técnicos e pessoal, entre outras ações que farão parte da nova rotina dos estabelecimentos (frigoríficos, laticínios e entrepostos de ovos, mel e pescado) que desejarem migrar para o sistema SISBI/MAPA.

A decisão também favorece pequenas indústrias com SIE e SIM que atendem a agricultura familiar e que poderão fornecer produtos de origem animal para atender a demanda de consumo durante a realização da Copa do Mundo de 2014.

Jornal Midiamax