Geral

Matar Kadhafi seria ‘insensato’, diz secretário de Defesa dos EUA

O secretário de Defesa dos EUA, Robert Gates, disse neste domingo (20) que seria “insensato” matar o ditador da Líbia, Muammar Khadafi, na operação militar da coalizão para deter as forças de segurança do regime. “Acredito na importância de operarmos com base na resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas”, disse. “Se começarmos a […]

Arquivo Publicado em 20/03/2011, às 23h43

None

O secretário de Defesa dos EUA, Robert Gates, disse neste domingo (20) que seria “insensato” matar o ditador da Líbia, Muammar Khadafi, na operação militar da coalizão para deter as forças de segurança do regime.


“Acredito na importância de operarmos com base na resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas”, disse.


“Se começarmos a acrescentar objetivos, acredito que vamos gerar outro problema neste sentido. Não é sensato estabelecer metas que talvez não possamos atingir”, afirmou Gates, a caminho da Rússia.


Prédio atingido


Um míssil atingiu um prédio administrativo do complexo residencial de Kadhafi em Tripoli, capital da Líbia, testemunhou a a France Presse na noite deste domingo.


Mas o Pentágono reafirmou que o local não é um dos alvos da ofensiva aliada.


Gates também afirmou que os assessores do presidente Barack Obama apoiaram unanimemente a decisão de usar a força militar na Líbia.

Jornal Midiamax