Geral

Manifestantes defendem lei de trânsito mais rigorosa

Sob uma chuva fraca, parentes de vítimas de acidentes de trânsito fizeram, no final da manhã de hoje (15), em São Paulo, um protesto silencioso para pedir mudanças na legislação. Eles defendem que a lei de trânsito seja mais rigorosa na punição aos motoristas que dirigem embriagados ou em alta velocidade. Os manifestantes percorreram cerca […]

Arquivo Publicado em 15/10/2011, às 16h37

None

Sob uma chuva fraca, parentes de vítimas de acidentes de trânsito fizeram, no final da manhã de hoje (15), em São Paulo, um protesto silencioso para pedir mudanças na legislação. Eles defendem que a lei de trânsito seja mais rigorosa na punição aos motoristas que dirigem embriagados ou em alta velocidade.


Os manifestantes percorreram cerca de 500 metros pela Avenida Arruda Botelho até chegarem ao lado do prédio do Shopping Villa Lobos, em Pinheiros, na zona oeste da cidade de São Paulo. No local, Miriam e Bruna Baltresca, mãe e filha, respectivamente, morreram atropeladas, no dia 17 de setembro último.


A maioria dos manifestantes vestia camiseta branca e muitos deles carregavam flores nas mãos. Além da homenagem às vítimas, o ato teve objetivo de deflagrar uma campanha contra a impunidade e incentivar uma mudança no comportamento da sociedade.


“Eu perdi e minha mãe e minha irmã. Nossa família está despeçada e isso nos levou a fazer barulho para que haja uma mudança na lei de forma que não haja mais brecha na legislação que favoreça quem dirige em alta velocidade ou embriagado causando acidentes”, disse Rafael Baltresca, filho de Miriam.


Ele informou que pretende colher l,3 milhão de assinaturas para apresentar um projeto de lei de iniciativa popular para a revisão do Código Nacional de Trânsito.

Jornal Midiamax