Geral

Livro “Ecos – Contos Ilustrados” será lançado no Centro Cultural

Acontece na próxima quarta-feira (7) o lançamento do segundo livro do escritor Arlindo Fernandez intitulado, “Ecos – Contos Ilustrados”, às 19h30, no Centro Cultural José Octávio Guizzo.  Os contos do livro são como fragmentos de um caleidoscópio primordial, que mistura o ínfimo e o transcendente, o eterno e o transitório, o real e o fantástico […]

Arquivo Publicado em 30/11/2011, às 21h21

None

Acontece na próxima quarta-feira (7) o lançamento do segundo livro do escritor Arlindo Fernandez intitulado, “Ecos – Contos Ilustrados”, às 19h30, no Centro Cultural José Octávio Guizzo. 


Os contos do livro são como fragmentos de um caleidoscópio primordial, que mistura o ínfimo e o transcendente, o eterno e o transitório, o real e o fantástico – numa viagem lúcida e lisérgica aos desvãos da alma.


Uma viagem que obriga o leitor a transpor os limites da natureza humana e da própria linguagem para encontrar a si mesmo – ora como uma criança, um velho, um alienígena, um selenita, ora como um pajé, um andarilho, uma índia paraguaia ou Deus – pleno em sua diversidade.


“O real é inimaginável e também extraordinariamente mais fantástico e absurdo que a ficção. Ecos é uma viagem por outra dimensão, a mente humana. E por mais que possa parecer paradoxal é ficção que se utiliza das coisas reais, como a natureza, criaturas, pessoas e seus sentimentos. Os contos seguem de maneira aparentemente desordenada, como se estivessem caindo num vórtice, mas foram inspirados naquilo que sabemos, naquilo que interpretamos e o que somos neste Universo”, explica o escritor.


Arlindo Fernandez, 54 anos, é publicitário, cineasta, compositor, ilustrador, artista plástico, blogueiro e, principalmente, escritor. Nascido em Caarapó, em Mato Grosso do Sul, é um exímio domador de palavras e de estrelas – admira astronomia, física e matemática.


Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3317-1795 ou no Centro Cultural José Octávio Guizzo, que fica localizado na rua 26 de Agosto, 453, entre as ruas Calógeras e a 14 de Julho.

Jornal Midiamax