Geral

Líbia promete trégua em troca de cessar-fogo pela Otan

O regime líbio afirmou que está pronto para uma trégua com os rebeldes em troca da suspensão dos ataques aéreos da Otan, ao receber, neste domingo (15), o enviado especial da ONU, Abdel al Khatib. Três meses após o início da revolta contra o regime de Muammar Kadhafi, o chefe de governo líbio, Bagdadi Mahmudi, […]

Arquivo Publicado em 15/05/2011, às 22h54

None

O regime líbio afirmou que está pronto para uma trégua com os rebeldes em troca da suspensão dos ataques aéreos da Otan, ao receber, neste domingo (15), o enviado especial da ONU, Abdel al Khatib.


Três meses após o início da revolta contra o regime de Muammar Kadhafi, o chefe de governo líbio, Bagdadi Mahmudi, disse a Adbel al Khatib que o regime quer “um cessar-fogo imediato que seja acompanhado pelo fim dos bombardeios da Otan”, informou a agência oficial Jana.


Abdel al Khatib chegou neste domingo a Trípoli para discutir uma solução política à guerra civil na Líbia. O regime líbio acusa a Otan de querer assassinar Kadhafi e durante a visita de Abdel al Khatib, o ministro líbio das Relações Exteriores, Abdelati Al-Obeidi, relatou ao enviado da ONU “a magnitude dos abusos e das violações graves cometidas pela Aliança Atlântica”, segundo a Jana.


Al-Obeidi deplorou as vítimas “civis” e denunciou a “tentativa de assassinato” de Kadhafi com reiterados bombardeios contra sua residência no bairro de Bab Al-Aziziya, em Trípoli.


A visita de Al Khatib foi decidida em 10 de maio, pelo secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, devido à necessidade de manter o diálogo político aberto com Trípoli.


A ONU não informou se Al Khatib se encontrará em Benghazi com os líderes da rebelião.


Neste domingo, várias explosões sacudiram o leste da capital líbia, objetivo quase cotidiano dos ataques da Otan.


Segundo a agência Jana, instalações “militares e civis” foram bombardeadas na cidade de Zuara, 120 km a oeste de Trípoli, deixando “perdas humanas e danos materiais”.

Jornal Midiamax