Geral

Keirrison perde espaço com Mancini e Cruzeiro deve ter nova dupla de ataque

A má atuação contra o Corinthians deverá custar a vaga na equipe titular a Keirrison. O técnico Vágner Mancini admitiu que tende a escalar uma nova dupla de ataque contra o Atlético-GO, neste domingo, na Arena do Jacaré. Uma mudança é obrigatória. Wellington Paulista recebeu o terceiro cartão amarelo na derrota para o Corinthians por […]

Arquivo Publicado em 20/10/2011, às 00h22

None

A má atuação contra o Corinthians deverá custar a vaga na equipe titular a Keirrison. O técnico Vágner Mancini admitiu que tende a escalar uma nova dupla de ataque contra o Atlético-GO, neste domingo, na Arena do Jacaré.


Uma mudança é obrigatória. Wellington Paulista recebeu o terceiro cartão amarelo na derrota para o Corinthians por 1 a 0 e terá de cumprir suspensão automática. Porém, não é só ele quem deixará a equipe.


“Vou ter de mudar, porque o Wellington Paulista está suspenso. E minha ideia é que o Keirrison espere um pouco mais. Pode ser Anselmo e Ortigoza, Anselmo e Élber, ou outros”, afirmou o técnico Vágner Mancini, em entrevista ao programa Alterosa no Ataque.


Nos dois últimos jogos, contra Bahia e Corinthians, o ataque celeste passou em branco, o que motivou a intenção de Mancini de alterar o setor. “Diante daquilo que a gente acompanhou nos últimos jogos, não dá para falar muita coisa. Será apenas o quinto jogo. Mas dentro desse turbilhão, a gente tem de escolher mudar peças. Uma já vou ter de alterar, em função da suspensão do Welllington. Se tiver de mudar as duas, vai ser feito também. Ao longo da semana, a gente vai decidir”, disse.


Anselmo Ramon e Ortigoza saem à frente na disputa pelas vagas no ataque titular contra o Atlético-GO. Élber corre por fora, enquanto Farías é prejudicado pela impossibilidade de serem escalados mais de três estrangeiros – Montillo e Victorino seguem como titulares absolutos.


Vágner Mancini destacou que Anselmo Ramon não tem exatamente as mesmas características de Wellington Paulista, o que abre espaço para atacantes velocistas, como Ortigoza e Élber.


“Ele (Anselmo Ramon) é atleta mais de centro de campo. Se for escolhido, a gente muda a forma de jogar. Por outro lado, de certa forma, a gente ganha um atleta mais de área. Também não tenho tantas opções, já que há a limitação de estrangeiros. A não ser que eu altere Montillo e Victorino, que seria uma opção caso eu não tenha um deles”, observou Mancini.

Jornal Midiamax