Geral

Julgamento de jornalista que matou Rogerinho ocorre em Campo Grande

O crime foi resultado de uma briga de trânsito que se iniciou no cruzamento das avenidas Ernesto Geisel com a Mato Grosso na Capital

Arquivo Publicado em 29/11/2011, às 11h30

None
596938247.jpg

O crime foi resultado de uma briga de trânsito que se iniciou no cruzamento das avenidas Ernesto Geisel com a Mato Grosso na Capital

Começou na manhã desta terça-feira (29) o julgamento do jornalista Agnaldo Ferreira Gonçalves, 62, autor de disparos que atingiu e matou o menino Rogerinho o Rogério Mendonça, de 2 anos no dia 18 de novembro de 2009 em Campo Grande por volta de 12h.

O avô do garoto, João Afonso Pedra, 52, também foi atingido por um disparo no queixo.

O crime foi resultado de uma briga de trânsito com Agnaldo e o tio da criança Aldemir Pedra Neto, 24 que se iniciou no cruzamento das avenidas Ernesto Geisel com a Mato Grosso na Capital

Agnaldo chegou ao julgamento por volta das 7h50 escoltado pela Polícia Militar que entrou pelos fundos. Funcionários do Fórum organizaram a entrada dos familiares do jornalista e de Rogerinho.

Aldemir Pedra disse à reportagem que espera que Agnaldo seja condenado. Um dos filhos de Agnaldo contou que conversará com a reportagem após o término do julgamento.

O jornalista que está preso, responderá por homicídio, tentativa de homicídio e porte ilegal de arma.

Rogerinho que foi atingido no pescoço, morreu no mesmo dia do crime por volta das 17h30 após ser submetido a uma cirurgia e transferido para o CTI (Centro de Tratamento Intenção) na Santa Casa.

Jornal Midiamax